• Marcha Atlética - 2018: Erica Sena foi o destaque da marcha atlética

2018: Erica Sena foi o destaque da marcha atlética

Pernambucana conquistou o vice-campeonato do Circuito Mundial da IAAF

Foto: Wander Roberto/COB

Foto: Wander Roberto/COB

A pernambucana Erica Rocha de Sena (Orcampi Unimed) foi o principal destaque da marcha atlética brasileira em 2018. Na temporada, ela conquistou o vice-campeonato do Circuito Mundial, que faz parte do calendário da IAAF. A brasileira somou 23 pontos e ficou atrás apenas da chinesa Shijie Qieyang, a campeã com 34.

Erica somou pontos ao conquistar a medalha de prata no Memorial Jersy Hausleber, em Monterrey, no México (10 pontos), ao levar o ouro do Sul-Americano de Sucúa, no Equador (6), e ao terminar em quarto lugar no Mundial de Taicang, na China (7).

Em Taicang, aliás, quando ficou muito perto de um lugar no pódio, a pernambucana estabeleceu a melhor marca da temporada: 1:28:11. O resultado garantiu a 13ª colocação no Ranking Mundial dos 20 km de 2018.

Quarta colocada no Mundial de Londres 2017, ela venceu o Sul-Americano de Sucúa, com 1:30:22, confirmando sua superioridade no continente.

No âmbito nacional, Erica conquistou a oitava vitória no Troféu Brasil Caixa de Atletismo, em Bragança Paulista. Na época já realizando treinamentos de base para 2019, ela ganhou os 20 km com 1:45:49.

“O ano de 2018 foi difícil. Apesar disso, consegui me manter à frente. Isso me deixa motivada para 2019, quando teremos o PAN (Lima) e o Campeonato Mundial (Doha)”, comentou a marchadora.

O brasiliense Caio Oliveira de Sena Bonfim (CASO) também teve um ano complicado. Ele manteve o seu domínio no Troféu Brasil ao vencer pela sétima vez os 20 km (1:25:31), mas ficou fora das principais competições da temporada, como o Sul-Americano e o Mundial de Taicang.

No final da temporada, porém, mais especificamente no dia 02 de dezembro, conseguiu um grande resultado ao conquistar o título dos 50 km do Campeonato Australiano de Marcha Atlética, com 3:55:24, sua segunda melhor marca na especialidade e a segunda do Ranking Brasileiro de todos os tempos.

O resultado garantiu ao brasiliense o 1º lugar no Ranking Brasileiro de 2018, o 3º no Sul-Americano e o 33º no Mundial, quando se leva em conta três atletas por país.

Aos 27 anos, Caio é o recordista brasileiro da prova, com 3:47:02, tempo obtido com o nono lugar nos Jogos Rio 2016, e dos 20 km, com 1:19:04, marca que lhe valeu o bronze no Mundial de Londres no ano passado. Em 2019, Caio tem como metas as etapas do Circuito Mundial da IAAF, os Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, o Mundial de Doha, no Catar, e o Mundial Militar, além das competições nacionais.

No Ranking Brasileiro dos 20 km, a liderança é de José Alessandro Bagio (FME Timbó), com 1:23:23, seguido de Moacir Zimmermann (AABLU), com 1:25:14. Caio Bonfim está em terceiro, com 1:25:31.

Na prova feminina, a liderança é de Erica Sena, com 1:28:11. Viviane Santana Lyra (FECAM) ocupa a segunda colocação, com 1:36:33, seguida de Elianay Santana Barbosa (CASO), com 1:37:35.

Nos 50 km feminino, o Brasil tem duas atletas entre as 50 do mundo: Nair da Rosa (AABLU) está em 29º lugar, com 4:38:48, enquanto Viviane Lyra  aparece em 31º, com 4:41:39.

Comentários

Tags:, , ,
Redação Webrun
Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade

NEWSLETTER