• Nutrição - Já ouviu falar de BCAA? Saiba como ele pode melhorar seu sistema imunológico

Já ouviu falar de BCAA? Saiba como ele pode melhorar seu sistema imunológico

Foto: Fotolia

Foto: Fotolia

O termo BCAA vem do inglês Branched Chain Aminoacids, que significa Aminoácidos de Cadeia Ramificada. Essa expressão define um grupo composto de 3 aminoácidos que são a leucina, a isoleucina e a valina”, explica Diogo Círico, consultor da Growth Supplements. 

“Esses aminoácidos constituem cerca de um terço das proteínas musculares e não são produzidos pelo corpo humano. Por essa razão a suplementação desses aminoácidos ajuda a manter um ótimo estado nutricional e torna-se uma excelente opção para aqueles que possuem uma rotina de treino intensa”, ressalta Círico. Evidências científicas mostram  que os BCAA, particularmente a leucina, estão relacionados como um forte estímulo nutricional para aumentar a produção e reduzir degradação de proteínas.

BCAA e sistema imune

“Entre os três BCAA a leucina é mais reconhecida por sua função específica na ativação da via de sinalização  da mTOR, uma proteína que estimula a hipertrofia no músculo. Esse papel da leucina na melhoria da síntese de proteínas tem sido relatado em diversos estudos científicos desde 1970”, cita Círico.

“Existem diferentes pareceres e artigos científicos sobre o benefício desses aminoácidos no desempenho esportivo. A maioria atribuí aos BCAA um papel importante na estimulação da síntese proteica muscular (hipertrofia), na redução dos marcadores de lesão muscular e da sensação de fadiga induzida pelo exercício, mas os efeitos benéficos não param por aí”, diz Círico.

Os BCAA, tembém, diminuem o estado inflamatório do músculo lesionado por meio do aumento da disponibilidade de aminoácidos utilizados pelas células imunes, em especial a glutamina, que é altamente consumida pelas células inflamatórias”, afirmam os autores de uma pesquisa.

“A diminuição nos níveis de glutamina pode ser um sinal de fadiga e os BCAAs parecem ser uma forma bastante eficaz de aumentar a disponibilidade dese aminoácido e consequentemente evitar depressão do sistema imune”, complementa Círico.

Um outro estudo mostrou que a deficiência de leucina pode prejudicar o estado imunológico. Isso acontece porque a leucina é capaz de regular as citocinas pró-inflamatórias e anti-inflamatórias. As citocinas são um grupo de moléculas envolvidas na emissão de sinais entre as células durante as respostas imunes. Nesse mesmo estudo foi mostrado que a suplementação de leucina foi capaz de reverter o quadro e melhorar a resposta imunológica”, explica Círico.

Como vimos há vários indícios científicos que mostram que os BCAAs podem melhorar a saúde. Isso porque eles são capazes desempenhar vários papéis incluindo a regulação de aminoácido envolvidos no sistema imunológico e proteínas musculares”, finaliza Círico.

+ Inscreva-se para a Rio City Marathon!

Como suplementar?

Círico afirma que a suplementação pode ser feita em vários momentos ao longo do dia. A ingestão por quem tem o foco na hipertrofia muscular geralmente é indicada nas refeições pré e pós-treino.

Em relação a quantidade indicada para consumo do produto, ele explica: “Nós da Growth sugerimos genericamente 5gr tanto antes quanto depois do treino. Porém a literatura cientifica apresenta estudos onde se usou doses diferentes deste suplemento de acordo com a intensidade e frequência de treino”.

Uma opção, são os BCAAs da Growth Supplements que não contêm uma quantidade significativa de calorias, carboidratos, proteínas, gorduras totais, gorduras saturadas, gorduras trans, fibra alimentar e sódio. Ou seja, uma alternativa para quem se preocupa com a qualidade dos suplementos nutricionais ingeridos”, ressalto o especialista.

Comentários

Tags:, , , ,
Redação Webrun
Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade