• Corrida - Você sabia que casacos ‘dispensados’ em maratonas internacionais vão para doação?

Você sabia que casacos ‘dispensados’ em maratonas internacionais vão para doação?

Corredores começam com várias peças devido ao frio e ao esquentar eles vão sendo deixados no percurso

Foto: Arquivo Pessoal

Foto: Arquivo Pessoal

Um costume comum nas maratonas fora do Brasil é a doação de casacos de atletas. Sabe como funciona? As provas acontecem normalmente em épocas frias, onde é necessário estar protegido e bem agasalhado antes de começar a desbravar os quilômetros, mas quando o corpo esquenta os corredores não conseguem continuar com os casacos e vão deixando eles no percurso.

+ Inscreva-se para a Shopping Suzano Run. Você escolhe, 5k ou 10k!

Todos os casacos e outras peças de roupas dispensadas pelos atletas são doadas para instituições de caridade, mas se você quer continuar com o casaco, é possível pegar no fim da prova, importante ressaltar que cada evento determina uma forma para identificar o modelo e encontrá-lo ao fim da prova.

A blogueira de viagem Mila Contrucci já participou de 10 Majors Marathon e contou que o fato é muito comum. “Costumo correr sempre de short e regata, independente da temperatura, pois sou calorenta. Em 2014 acabei sendo pega por um frio maior do que o normal e só meu casaco corta-vento, que costumo sair na prova não daria jeito”.

Ela até procurou em algumas lojas modelos que poderiam ser utilizados e dispensados, mas não encontrou nada, assim escolheu um casaco que ela considerava lindo e o dispensou na hora da prova. “Estava acompanhada de minha mãe na viagem e ela não queria que o dispensasse, pois era muito bonito, mas não teve como”.

Abandonei tanto o casaco maior, quanto o corta-vento, mas ao fim da corrida estava me sentindo um pouco mal, pois estava muito frio e meu corpo não tinha se adaptado tão bem à temperatura, já que sou bem pequena e magra, logo ajudaram a aquecer e fiquei bem. “De qualquer forma o pensamento é que não estamos jogando fora a peça, mas sim doando para alguém que com certeza precisa mais do que eu”.

Casacos são recolhidos e levados para doação Foto: Daniel Krutman/Divulgação

Casacos são recolhidos e levados para doação Foto: Daniel Krutman/Divulgação

Comentários

Tags:, , , , , ,
Christina Volpe
Comecei como corredora, depois me tornei jornalista e repórter do Webrun. Hoje sou editora e convivo diariamente com o esporte há 3 anos. Meu coração bate mais forte toda vez que um atleta conquista seu objetivo, uma corrida acontece e assisto uma competição emocionante. Sempre estou aprendendo e dando meu melhor.
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade