• Mulheres - Como evitar que seu ciclo menstrual interfira no seu desempenho na corrida?

Como evitar que seu ciclo menstrual interfira no seu desempenho na corrida?

Foto: Depositphotos

Foto: Depositphotos

As mulheres vêm cada vez mais adotando a corrida como sua principal modalidade esportiva, por isso a importância de pensar na prática voltada às necessidades do público feminino. A começar pela planilha de treino das corredoras, que deve ser feita de uma forma diferente da dos homens. Uma vez que, o corpo feminino funciona de outra maneira, o ritmo e as necessidades são outras; e um dos fatores que mais deve ser levado em conta ao pensar no treino delas é o ciclo menstrual, que regra o organismo, o funcionamento hormonal e pode ser considerado ponto chave na performance de uma atleta.

O ciclo menstrual é composto por três fases: 

– Folicular: é o processo de crescimento do folículo do ovário, período que vai do início da menstruação até a próxima ovulação e dura entre 12 e 14 dias. Para as mulheres que possuem um ciclo regrado, esta fase é considerada a melhor para a prática esportiva, pois ocorre uma diminuição da retenção de líquido e maior consumo de oxigênio, o que dá a sensação de aumento de disposição.

– Luteínica: esta fase inicia-se após a ovulação, por volta do 15º dia do ciclo, e vai até o dia da menstruação. É durante este período que o nível de estrogênio cai e o de progesterona aumenta, encerrando o período fértil e promovendo as alterações que chamamos de TPM.

– Ovulatória: que dura cerca de 16 a 32 horas, começando a partir da ovulação e marcando o início do período fértil, fase em que a mulher se sente mais disposta.

Atividade física “naqueles dias”

Alguns especialistas, como a fisiologista da UNIFESP, Natália Reinecke, defendem que fazer exercícios enquanto se está “naqueles dias” causa a liberação de hormônios que podem ter efeito analgésico e aliviar as cólicas menstruais. “Além disto, as endorfinas produzidas durante a atividade física melhoram o humor e podem amenizar os sintomas da TPM”, explica.

Se os treinos que você pratica são muito “pesados” para o seu durante o período menstrual, uma opção é apostar em atividades aeróbicas, como alongamentos, yoga, esteira ou bicicleta. Pois, desta forma, o organismo não deixa de liberar os hormônios que trazem sensação de bem estar e prazer.

+ Clique aqui e inscreva-se na Night Nation Run São Paulo. Use o cupom #WEBRUN para ganhar 15% de desconto!

Foto: Depositphotos

Foto: Depositphotos

Conversamos com o treinador Nelson Evêncio para tirar algumas dúvidas sobre o ciclo menstrual voltado à corrida:

– O ciclo menstrual de uma mulher pode interferir no seu desempenho na corrida?

Sim. Tanto negativamente, quanto positivamente. Nos períodos pré-menstrual e menstrual grande parte das mulheres podem sentir inchaço, cólicas, aumento do peso corporal e queda do desempenho. Já no período pós-menstrual há aumento da disposição devido a aumento dos níveis hormonais.

– A intensidade de treino das mulheres deve ser igual todos os dias do mês? Como ajustar o ritmo de treino às fases do ciclo menstrual?

Características individuais devem ser consideradas na elaboração de um plano de treinamento, mas em geral, sabe-se que grande parte das mulheres tem alterações importantes em períodos diferentes do mês, que influenciam de forma significativa na performance. Sobretudo no período pré-menstrual, onde grande parte apresenta queda do desempenho e no período pós-menstrual, onde existe um aumento do despenho esportivo.

Em geral, a intensidade do treino deve variar conforme esses períodos: Pré menstrual e menstrual baixa intensidade. Pós menstrual aumento da intensidade.

– A prática da corrida também pode amenizar os sintomas da tpm?

Uma corrida em baixa intensidade pode aliviar um pouco os sintomas sim, mas algumas mulheres não conseguem fazer nada, então isso é algo muito individual de cada uma.

– Como treinador, você daria alguma dica às corredoras que vão participar de uma prova durante o período menstrual?

Se os sintomas são muito fortes a corredora não deve participar de provas ou participar sem esperar sua melhor  performance, pois naturalmente ela não estará bem para isso. O ideal é já elaborar uma tabelinha para 3 a 6 meses e só então se inscrever em alguma prova. O planejamento semestral de treinos e provas deve ser elaborado com base no ciclo menstrual da corredora.

 

Comentários

Tags:, , , , ,
Carolina Abrantes
Estudante de jornalismo, já metida a repórter. Encantada pelo mundo dos esportes e pela forma como eles podem mudar a vida das pessoas.
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade