• Bem Estar - Sem desculpas para não correr no frio! Confira essas dicas e cuidados para seus treinos

Sem desculpas para não correr no frio! Confira essas dicas e cuidados para seus treinos

Nos dias de frio fica mais difícil ter muita disposição para correr. O corpo quer economizar energia, se manter aquecido; dá aquela preguiça e vontade de ficar mais quietinho. Um dia ou outro abrir mão do treino, tudo bem. Mas o problema é deixá-los de lado em toda temporada de frio. Isso pode prejudicar, e muito, o desenvolvimento de um corredor, principalmente daquele que está se preparando para uma prova específica.

E se você não quer pôr toda sua evolução a perder, se liga nessas dicas e cuidados que o Webrun reuniu para você correr até nos dias mais frios:

Foto: Fotolia

Foto: Fotolia

1. Cuide do seu corpo
Um dos primeiros cuidados que o corredor deve ter é estar com a saúde em dia para evitar problemas enquanto pratica atividades ao ar livre, isso porque durante o frio a tendência é chover menos, o ar fica mais seco e o sistema cardiorrespiratório do atleta ser mais exigido. O ideal é usar uma proteção na região do nariz para não tomar friagem direto no rosto e se hidratar bastante.

É natural sentir menos sede neste período, uma vez que se transpira menos. Em qualquer situação, o ideal é ingerir líquidos antes de sentir sede, esta manifestação pode ser o primeiro sinal de que está começando a faltar água no corpo.

2. Comece aquecendo
Outro ponto importante que o professor de Educação Física da Universidade UNIVERITAS/UNG Edison Tresca, destaca é sobre a maior incidência de lesões quando as temperaturas estão mais baixas. A musculatura tende a ficar mais contraída e tensa, possibilitando maior desconforto e favorecendo a existência de lesões.

Para evitar prejuízos é preciso prolongar o tempo dos exercícios de aquecimento antes de iniciar a atividade física, além de realizá-los progressivamente, garantindo assim a flexibilidade dos músculos e a elevação adequada da temperatura corporal. “O conselho é iniciar com exercícios de livres movimentações, sem carga nas articulações do corpo. Em seguida pode-se realizar exercícios de alongamento muscular, iniciando de forma lenta e suave, aumentando a intensidade aos poucos”, diz o especialista.

Faça sua inscrição da New Balance 15k São Paulo!

Foto: Fotolia

Foto: Fotolia

3. Vista-se adequadamente
O professor recomenda ainda exercitar-se em ambientes protegidos, como clubes e academias, por exemplo, onde os praticantes não estão expostos à friagem. No entanto, algumas pessoas não se adaptam a ambientes fechado e gostam mesmo é dos treinos ao ar livre, o problema é que além do desconforto térmico, o corpo não manterá uma temperatura ideal de funcionamento para a atividade física, porque a umidade da transpiração retida na roupa em contato com o ar frio pode fazer com que o corpo perca mais calor para o meio ambiente do que deveria.

Para contornar a situação, Tresca sugere vestir uma camiseta de material sintético dry fit, por baixo de outra com material de malha de algodão e, finalmente um agasalho leve por cima, com possibilidade de abertura na frente. “A camiseta de material sintético deixará a umidade da transpiração do corpo passar e ficar retida pela de algodão e a temperatura corporal mantida pelo agasalho. Se houver desconforto pela elevação demasiada da temperatura, o agasalho poderá ser aberto ou fechado conforme a necessidade”, explica.

4. Fique atento à sua respiração
De acordo com o professor, a respiração durante a atividade deve ser preferencialmente nasal, para que o ar percorra um caminho mais longo até chegar aos pulmões. Tendo a oportunidade de ser adequadamente aquecido antes de chegar a eles, diminuindo as possibilidades de inflamações das vias aéreas.

Uma boa opção é optar por fazer os treinos no período da manhã, quando a poluição do ar está mais baixa devido ao menor fluxo de veículos durante a noite. Você também pode prezar por lugares mais mais arborizados e evite vias com muito fluxo de veículos.

– Depois dessas dicas nada como uma motivação para não desistir dos treinos no frio, não é mesmo? De acordo com a supervisora técnica de ginástica da academia Runner Rossana Gomes durante o frio, o corpo gasta mais energia para manter o equilíbrio da temperatura corpórea, garantindo assim um gasto calórico extra e a eliminação das gordurinhas a mais.

Mas esse não é o único benefício não. “Além de ajudar a emagrecer, treinar nos dias frios fortalece o sistema imunológico, previne doenças cardíacas, melhora o funcionamento do pulmão e aumenta a resistência”, reforça Gomes.

 

Comentários

Tags:, , , , , , , , ,
Carolina Abrantes
Estudante de jornalismo, já metida a repórter. Encantada pelo mundo dos esportes e pela forma como eles podem mudar a vida das pessoas.
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade