• Bem Estar - Como adaptar seu sono e alimentação ao horário de verão?

Como adaptar seu sono e alimentação ao horário de verão?

Organismo leva cerca de uma semana para se reajustar

Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

Começou o horário de verão e seu corpo já deve estar sentindo – ou estranhando – a mudança. Isso porque todos temos um relógio biológico natural, que é o que determina a hora que vamos sentir sono, fome, mais disposição ou cansaço. E é claro, que esse relógio fica meio bagunçado quando se adianta uma horinha.

Em geral, apesar do organismo de cada pessoa funcionar de forma diferente, pode demorar uma semana ou até dez dias para que seu corpo se adapte ao novo horário e reajuste quando vai sentir fome, sono e outras necessidades da sua rotina. Por isso, nesses primeiros dias é comum sintomas como cansaço, desatenção, falta de apetite e até mesmo de sono. E é aí que você deve tomar alguns cuidados.

Para começar, evite dormir mais tarde, manter a rotina “normal” é necessário para que o corpo se readapte. Vá para cama mesmo estando sem sono, pode ser que você demore para dormir, mas pelo menos estará mantendo o seu corpo em descanso. Tomar uma xícara de chá ou um banho morno antes de deitar pode ajudar no relaxamento.

Quanto à alimentação, a dica é a mesma. De acordo com a Dra. Ana Luisa Vilela, especialista em emagrecimento e nutróloga de São Paulo, para acertar os ponteiros da alimentação, mesmo sem fome, é preciso manter os horários das principais refeições. “Pode adiantar meia hora, não mais do que isso”, orienta a médica.

+ Clique aqui e inscreva-se na Night Nation Run São Paulo. Use o cupom #WEBRUN para ganhar 15% de desconto!

Quanto mais rápido o organismo se reajustar, melhor, para que a influência nos hábitos alimentares e na balança sejam os menores possíveis. Para driblar os efeitos do novo horário, Dra. Ana Luisa fez algumas orientações:

– Consuma ainda mais líquidos para auxiliar na hidratação desses dias que ainda estão quentes;
– Tente manter os horários das refeições na primeira semana mesmo sem fome, e então nos próximos dias o organismo já estará adaptado;
– Para a boa digestão, as carnes magras são sempre boas opções, principalmente à noite;
– Aproveite para consumir alimentos leves e in natura, como frutas, verduras e legumes;
– Coma de três em três horas para evitar a fome excessiva.

Comentários

Tags:, , , , , ,
Carolina Abrantes
Estudante de jornalismo, já metida a repórter. Encantada pelo mundo dos esportes e pela forma como eles podem mudar a vida das pessoas.
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade