• Atletismo - O que comemos entre o Ano Novo e o Natal pode ser um problema

O que comemos entre o Ano Novo e o Natal pode ser um problema

Divulgação/Microstock Photography

Divulgação/Microstock Photography

Sabe aquela piada “o problema não é o que comemos entre o Natal e o Ano Novo, mas o que comemos entre o Ano Novo e o Natal”? Ela é verdadeira, mas um ótimo estudo vem mostrar que pode haver, sim, um fundo de verdade no peso que o final do ano tem em nossa silhueta.

Como a lenda furada da recomendação de beber 3 litros de água por dia se tornou corriqueira nos EUA, outra suposta estatística apareceu: de que em média os americanos ganhariam 5 libras (2,3kg) no período de final de ano, o que de partida já parece um absurdo. Entre o Dia de Ação de Graças (sempre a quarta quinta-feira de novembro) até o dia de Ano Novo, como se fossemos um peru, seria um período de seis semanas de engorda.

O estudo avaliou então 195 adultos. Os sujeitos foram avaliados (sem saber as razões) por quatro vezes: antes das férias de final de ano, durante as férias, depois das férias e um ano depois da primeira medida. E o que se encontrou?

Considerando-se apenas as férias eles engordaram apenas 370g e no período todo (pré até pós-férias) houve um ganho acumulado de 480g. Porém, o mais importante do estudo é que entre o final das férias e o pré-festas do ano seguinte, as pessoas não se livraram do que haviam ganho! Então seria mais ou menos assim, a pessoa realmente engorda no final de ano, mas é muito menos do que se imagina, porém, a má notícia é que ela não perde o que ganhou e vai assim acumulando peso ano após ano.

Estudos dizem que os adultos ganham em torno de 200g a 800g anualmente e esse estudo abre a possibilidade de que boa parte disso (cerca de 60%!) seja resultado de um descuido que ocorre em um período muito restrito do ano (seis semanas).

Esses dados não podem ser estendidos a toda população americana em função da amostragem escolhida, além de variar imensamente de pessoa para pessoa, mas joga luz onde antes só havia suposição. Podemos ainda tirar outras informações importantes. Por exemplo, 15% das pessoas relataram que tentavam fazer dietas nesse período do ano, porém foi um fracasso. E os que mais engordavam eram justamente aqueles de maior IMC.

Deveria assim haver um cuidado ainda maior com nosso peso nesse período e a resolução de ano novo que inclui regime deveria ser levada muito a sério já no final das férias sob risco do peso extra virar permanente para toda a vida. É, eu sei, é meio assustador.

Referência bibliográfica do estudo: http://www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJM200003233421206#t=article.

Este texto foi escrito por: Danilo Balu

Matéria originalmente publicada em 3 de janeiro de 2011.

Comentários

Tags:, , ,
Redação Webrun
Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade