• Ironman - Patrick Lange e Daniela Ryf detonam recordes e são os campeões do Mundial de Ironman em Kona, no Havaí

Patrick Lange e Daniela Ryf detonam recordes e são os campeões do Mundial de Ironman em Kona, no Havaí

Teve quebra do recorde da prova, repetição dos lugares mais altos do pódio e muito mais

Aconteceu neste fim de semana uma das provas mais emocionantes do triathlon: a 42ª edição do campeonato mundial de Ironman em Kona, no Havaí agitou o público apaixonado pelo esporte já que tanto grandes nomes internacionais, quanto brasileiros estavam no evento buscando uma boa colocação.

A largada foi dada e o primeiro atleta no masculino a sair da água foi Josh Amberguer, com Gomes em quarto e Igor Amorelli em oitavo, no mesmo grupo. Lange e Kienlie estavam três minutos atrás e Sander seis minutos.

No feminino Lucy Charles, foi a primeira a sair da água, batendo o recorde da natação na prova, com 48min48. Ryf, até então uma das favoritas para ser campeã, foi atingida por uma água viva no meio da natação, mesmo assim aguentou a dor e saiu da água na 14ª  colocação, com o tempo de 57min27.

Ainda no ciclismo, Andrew Starykowicz, grande nome na modalidade, buscou sua pontinha, mas Patrick Lange já vinha bem posicionado. Enquanto isso Daniela Ryf, apesar dos nove minutos atrás da até então primeira colocada Lucy Charles, já estava diminuindo essa diferença também no ciclismo.

Chegando ao quilômetro 140 do pedal, Ryf estava há apenas 2min30 e a ultrapassagem aconteceu junto com o recorde do pedal feminino de 4h26min07 dela mesma, 18 minutos mais rápido do que o recorde anterior. Uma média de 40,5km/h, incrível. O tetracampeonato feminino estava para acontecer.

Neste momento Igor Amorelli estava bem posicionado no primeiro grupo, atrás de Wurf e Starykowicz, ali também estava Gomez e Lange, quase chegando na maratona. Antes disso Cameron Wurf, também diminuiu o recorde no pedal para 4h09min06.

Patrick Lange assumiu a liderança na maratona ao ultrapassar Wurf e os cálculos já mostravam que ele iria baixar mais um recorde. Dito e feito, Patrick Lange finalizou a prova em 7h52min39, diminuindo o tempo recorde da prova em 8 minutos. Com esse resultado ele se tornou o primeiro Ironman em 40 anos a fazer um sub8 na prova de Kona. Suas parciais foram 50min37 na natação, 4h16min04 na bike e 2h41min31 na maratona.

Vale destacar que Lange não tinha nenhum patrocinador há 4 anos atrás, já havia batido o recorde em 2017 e é vegetariano.

A segunda colocação foi de Bart Aenourts, da Bélgica, finalizando a prova em 7h56min41 e o escocês David McNamee em terceiro, com 8h01min09. Tim Don, recordista mundial da prova (7h40min32) ficou com a quarta colocação, finalizando em 8h03min17, lembrando que poucos dias antes do mundial do ano passado, em que tinha grandes chances de vencer por ter batido o recorde em Floripa, no mesmo ano, sofreu um grave acidente pedalando que quase o deixou paraplégico. Uma recuperação rápida e incrível!

No feminino Daniela Ryf também continuou mostrando que está com tudo, conquistando o lugar mais alto do pódio e diminuindo seu próprio recorde em 20 minutos, com o tempo de 8h26min16. Tetracampeã da prova! Com esse resultado Ryf se tornou uma das três mulheres na história a vencer Kona mais de três vezes seguidas. Agora ela faz parte do Hall da Fama junto com Paula Newbi-Frases e Natasha Badmann.

A segunda colocação feminina ficou com Lucy Charles, com 8h36min32, Anne Haugh finalizou em terceiro, com 8h41min52 e Sarah True na quarta colocação em 8h43min43.

Poucos minutos depois da conquista, o alemão Patrick Lange decidiu celebrar o momento pedindo sua até então namorada, Julia Hoffmann em casamento. 

Os brasileiros ficaram no top 100: Igor Amorelli, terminou na 33ª colocação, finalizando em 8h34min21 e Thiago Vinhal, na 78ª colocação, com o tempo de 8h52min36. Não tivemos mulheres na categoria profissional.

Comentários

Tags:, , , ,
Christina Volpe
Comecei como corredora, depois me tornei jornalista e repórter do Webrun. Hoje sou editora e convivo diariamente com o esporte há 3 anos. Meu coração bate mais forte toda vez que um atleta conquista seu objetivo, uma corrida acontece e assisto uma competição emocionante. Sempre estou aprendendo e dando meu melhor.
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade