• Competição - Antes de se aventurar na São Silvestre veja essas dicas

Antes de se aventurar na São Silvestre veja essas dicas

Ortopedista e médico do esporte orienta corredores amadores a concluir o percurso de maneira tranquila e sem lesões

No próximo dia 31 acontece a 94ª Corrida de São Silvestre. A edição deste ano conta com mais de 30 mil inscritos entre brasileiros, estrangeiros, amadores e profissionais. Separando estes corredores em dois grupos, com certeza, o trecho mais complexo para os amadores é sem dúvida, a subida da Avenida Brigadeiro Luis Antônio (extenso, íngreme e que exige bastante preparo físico).

Embora muitos atletas de fim de semana coloquem a São Silvestre como uma meta de superação ou até mesmo uma promessa, é preciso estar ciente e preparado para enfrentar todo este percurso. Afinal, é extremamente perigoso competir despreparado e isto pode causar danos sérios na coluna, quadril e joelhos.

328982_759292_2016sslargbaixodjalma-1200x799Embora a OMS (Ministério da Saúde) oriente que se faça 150 minutos semanais de exercícios para sair do sedentarismo, se manter saudável e ter uma melhor qualidade de vida, não é suficiente para se aventurar em uma prova como esta. Conhecer e respeitar o corpo é fundamental para iniciar qualquer atividade física. E se o corpo não estiver bem condicionado, durante estes 15 km. o corredor pode forçar demais a musculatura e as articulações, desencadeando lesões.

O calçado também poderá ser o mocinho ou vilão do corredor. Já que o uso de um tênis inadequado pode ocasionar lesões mais complexas, do que apenas aquele cansaço físico natural após uma atividade física. “Investir em um tênis que consiga suprir todas as necessidades da prova, é fundamental para uma performance satisfatória e também para a manutenção da saúde. Para esse tipo de corrida, o indicado são os tênis específicos para corrida, bem como o uso de meias esportivas que permitam a refrigeração dos pés e combatam a umidade como as de tecido sintético ou de lã Merino. Nunca use um tênis adquirido recentemente e que os pés não estejam acostumados” – explica Thiago Righetto, ortopedista e médico do esporte.

+ Tem desafio no Beto Carreiro World em Janeiro, vai perder? Inscreva-se!

Righetto também dá algumas dicas que podem ajudar na preparação, durante e pós corrida. “É claro que estas orientações são válidas apenas para quem busca concluir a prova, independente da colocação. Com os atletas de ponta, a preparação envolve outros fatores” – resume.

19174316_g
1. Saiba a hora de diminuir o passo
Alterne entre corrida e caminhada e preste atenção na sua respiração. Não espere sentir falta de ar para diminuir o passo.

2. Cuide da saúde corporal
Procure um médico para realizar uma avaliação pré-participação esportiva e cheque se está tudo correto com o seu corpo, para que a experiência seja confortável e não traumática.

3. Atente-se às dores
Dores na sola do pé, nos joelhos, no quadril e na coluna significam que alguma coisa não está funcionando muito bem. A dor deve ser respeitada durante todo o percurso e se estiver intensa ou persistente, pare de correr imediatamente. No pós-prova, é comum surgirem dores musculares e você pode realizar um treino regenerativo com trote leve ou bicicleta. Isso ajuda a reabsorver o lactato acumulado mais rapidamente, que é uma das principais causas de dor. Se não houver melhora ou se a dor ficar mais restrita a articulação, busque um especialista.

4. Cuide dos seus pés e tornozelos
Crie o hábito de realizar exercícios de alongamento e fortalecimento para a musculatura dos pés e tornozelos. Durante a corrida e principalmente nas subidas, essas articulações, os respectivos tendões e a musculatura são intensamente solicitados. Mantenha-os hidratados e descansados após a prova, utilizando calçados mais folgados, como chinelos ou sandálias.

02115813_g

5. Pratique treinos de força
É fundamental para afastar possíveis problemas articulares e musculares. Além do treino de fortalecimento na academia o atleta deve realizar treinos de alta intensidade em subidas, além de treinos neuromusculares com pliometria (saltos/lançamentos).

6. Esteja mentalmente preparado para a competição
Controle sua ansiedade e meça sua intensidade no dia da prova, para não sobrecarregar o seu organismo e não causar lesões ou traumas. Importante ter uma boa noite de sono na véspera da competição. Se possui problemas para dormir procure um médico especialista com antecedência para acompanhamento. Correr cansado aumenta o risco de lesão.

7. Cuide da alimentação
Mantenha uma dieta saudável nos dias que antecedem a prova e evite alimentos pesados e gordurosos no dia 31.8. Hidrate-se
Beba água o suficiente para se manter hidratado, mas não exagere! O ideal é beber 500ml de água 2 horas antes da competição para manter-se hidratado no início da prova. Durante o percurso evite beber muita água. O ideal é ingerir pequenas quantidades a cada 15/20 minutos. Busque hidratar-se antes de sentir sede, pois esse já é um sintoma de desidratação.

Comentários

Tags:, , , , ,
Redação Webrun
Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade