12 dicas de um treinador para quem quer começar a correr

São tantos serviços e produtos oferecidos para quem deseja começar a correr, que a dúvida de por onde começar acaba tornando-se grande. No mundo running além disso tudo, temos as provas de rua que se tornaram uma febre e que, nas grandes cidades, acontecem todo final de semana. Por isso, aqui vão algumas dicas do treinador da ZTrack Assessoria Esportiva, Fellipe Franco, que podem te ajudar a emergir neste mundo pelos melhores caminhos e (até mesmo) alguns atalhos:

Foto: Maridav/Fotolia
Foto: Maridav/Fotolia

1. Faça um teste ergométrico

Tirando toda a burocracia de ir ao médico, contar que você está pensando em começar a correr e ele te pedir um exame ergométrico. Já vou pular para a importância de fazê-lo: este exame consiste em levar o indivíduo ao seu limite para que os sinais vitais sejam monitorados durante o esforço (pode ser realizado na esteira ou bicicleta ergométrica, dependendo do laboratório ou condição física), com isso pode-se ter uma referência sobre o nível de condicionamento físico atual, além de no caso de alguma alteração, é possível orientar sobre as zonas de frequência cardíaca ideais para correr com segurança.

2. Foco no seus objetivos

Trace seus objetivos antes de procurar um profissional. Pesquise sobre as distâncias e provas que te interessam, isso já vai te dar um bom panorama sobre corrida e um “norte” para quando for falar com um treinador.

3. Faça uma avaliação física

A avaliação física se difere do teste ergométrico por ter como objetivo pegar as medidas de circunferência, dobras cutâneas e peso. Elas são importantes para o treinador perceber se existe evolução ou não. Normalmente ao entrar em uma assessoria de corrida ou personal esse é o primeiro passo, nesta avaliação normalmente também é feito o teste de pisada.

4. Procure um profissional

Essa vai ser a pessoa que vai te guiar pelos caminhos da corrida, te falar qual tênis é ideal para você, te motivar, responder seus questionamentos, montar seu treino de acordo com seu nível, ouvir você “chorar” após os longões e comemorar junto depois das provas. A escolha de um bom treinador é essencial para que não se perca neste caminho, já que o primeiro contato com o mundo da corrida gera a dúvida: “por que essa gente doida acorda tão cedo para ir correr?” Ou então “42 km direto? Mas sem parar?” Ou seja, procure sempre pesquisar e ouvir pessoas que são experientes para fazer uma boa escolha. Lembrando que o profissional de verdade tem a carteirinha CREF (Conselho Regional de Educação Física).

5. Comece/mantenha a musculação ou funcional

O treino resistido é muito importante para que você possa ganhar força muscular, prevenir lesões, potencializar a queima de gordura e melhorar sua potência e agilidade.

6. Compre um tênis

Não, aquele tênis velho que você tem há três anos e que “parece” novo não pode ser seu tênis de corrida, pense nele como uma segunda opção. Primeiro, depois do teste da pisada, você aprenderá qual é o modelo que se ajusta mais a sua pisada, no caso entre pronada, supinada ou neutra. Existem variações entre leve pronado, severo supinado, mas depende do grau da pisada e se for algo muito acentuado será visto pelo treinador. Existem vários tipos de tênis com mais ou menos amortecimento, mais ou menos tecnologia, mais ou menos caro, o que realmente importa é ver se atende a sua pisada e seu bolso.

Foto: Maridav/Fotolia
Foto: Maridav/Fotolia

7. Vestuário

São inúmeras marcas e possibilidades de peças de roupa, o mais importante é que você esteja confortável com o tecido e a as costuras, portanto nem sempre o mais bonito é o mais útil. Roupas de compressão devem ser experimentadas durante o treino para que em qualquer situação de desconforto com a peça, você possa parar o treino e tirar o que está incomodando. As roupas de algodão não são as mais indicadas, por isso dê prioridade ao tecido Dry Fit por ser mais leve e facilitar a transpiração.

8. Compre lubrificante em gel ou anti atrito

Essa é uma dica valiosa para muitos corredores de primeira viagem, o lubrificante em gel é ideal para passar nas regiões que sofrem atrito durante a corrida, que são as axilas, virilha, coxas e locais que possuem atrito com o vestuário e evitam assaduras ou esfoliações.

Participe da 3ª Corrida e Caminhada Pague Menos 2017. Clique aqui e inscreva-se!

9. Se alimente

Se for treinar de manhã coma algo que te dê energia, porém que não seja pesado, por exemplo um sanduíche de queijo branco com pão de forma integral com suco de laranja. Se for treinar a tarde ou à noite tente não ingerir comidas gordurosas antes do treino e caso não tenha comido nada durante 1h30 ou 2h, faça um lanche com meia hora antes do treino.

10. Ache seu grupo

Se você é uma pessoa que sempre praticou atividade sozinho e gosta disso, passe para o próximo item, mas já vou logo dizendo que a corrida mesmo sendo um esporte individual, em sua maioria (existem provas de revezamento), inspira formar grupos seja por condicionamento ou por afinidade. Para você que não tem muitos amigos que correm, existe a possibilidade de correr com alguma “Crew”, que são grupos de corredores normalmente patrocinados algumas marcas para correr pela cidades em um ritmo confortável e de “festa”, para as pessoas se conhecerem. E normalmente tem um happy hour depois da corrida!

11. Compre um relógio com GPS

Se você quer começar já levando a sério seus treinos e buscando a performance, o ideal é que tenha um relógio com GPS, para ver as distâncias certas e ter um feedback completo do treino. Ou então compre um relógio com cronômetro, para pelo menos conseguir ver os tempos.

12. Escolhendo as provas

Desejar correr uma prova é diferente de ter a capacidade de corrê-la, então pense em iniciar por quilometragens menores onde consiga ficar feliz com o resultado da prova, depois você pode aumentar a distância com segurança. Ter uma periodização que leve em consideração as provas que vai participar é essencial para um bom rendimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gabriel Gameiro

Gabriel Gameiro

Estudante de jornalismo, que caiu no mundo dos esportes por acidente e com o tempo aprendeu a amar. Gosta do que faz e apesar de ainda não ser um corredor ama fazer spinning e cobrir corridas.

Ver todos os posts