1904 – Jogos Olímpicos de St. Louis

Apesar destes Jogos Olímpicos terem sido realizados em conjunto com a Feira Mundial e terem sido um pouco encobertos por esta, os resultados têm maior credibilidade e sempre foram reconhecidos como olímpicos. Também, nestes Jogos Olímpicos, foram realizados os Jogos Antropológicos que eram apenas entre povos de cor: negros, pigmeus, índios, turcos, asiáticos, patagônios, etc…

Os 800 metros foi vencido pelo americano James Lightbody com 1:56:0. Nesta prova os americanos chegaram nas quatro primeiras posições. Nos 1.500 metros nova vitória de Lightbody com 4:05:4, novo recorde mundial com os Estados Unidos liderando as quatro primeiras posições novamente.

Nos 2.520 metros com obstáculos o vencedor foi o mesmo Lightbody com 7:39:6 que desta forma conquistou três medalhas de ouro em St. Louis.

Esta Maratona teve algumas passagens interessantes e é uma das que tem maior história e é sempre lembrada apesar de alguns exemplos serem negativos e curiosos.

O baixíssimo Felix Carvajal carteiro de Cuba que fazia espetáculos em Havana para conseguir fundos para a viagem e que viajou de navio até New Orleans, onde perdeu suas economias em Jogos e que chegou a St. Louis sem sapatos de competição, vestindo apenas calças compridas. A largada foi atrasada enquanto um lançador de disco cortava com tesouras as calças de Carbajal à altura dos joelhos. E Carbajal terminou na quarta posição.

Na Maratona de St. Louis teve a primeira participação de negros em Jogos Olímpicos Lentawn e Yamasani da tribo Zulu e que estavam participando da Exposição Universal.

Infelizmente os organizadores não entendiam nada de organização de Maratonas e o percurso tinha sete morros, estradas de poeira e terra, o horário era impróprio e estava com 32ºC. Além disso, os organizadores colocaram água apenas na metade do percurso.

Desta forma apenas 14 dos 32 que largaram conseguiram concluir o percurso inclusive o John Lordon – Ccampeão de Boston em 1903 – teve mal estar e vômitos já no 10 Km, outros entraram em delírio ou mesmo desmaiaram. O americano Sam Mellor que liderava na metade do percurso e que havia vencido em Boston em 1902 desistiu na altura do 27 Km.

O africano Lentauwn se desviou do percurso e teve problemas com dois cães, terminando o percurso na nona colocação. O cubano Carvajal terminou em quarto mesmo tendo parado por diversas vezes para conversar com o publico e se alimentar com pêssegos e maças apanhadas no percurso o que lhe causou dores estomacais após a corrida. O cubano liderou boa parte do percurso inicial.

Mas, o fato mais inusitado foi que após 3 horas e 13 minutos adentra ao Estádio o americano Fred Lordz que foi aclamado vencedor e fotografado ao lado da filha do Presidente Roosevelt. Descobriu-se então que por volta do 15Km ele havia pegado um carro para o Estádio e descido um pouco antes para poder chegar triunfante. Lordz admitiu o “roubo” e foi desclassificado e suspenso por toda a vida. Algum tempo depois a suspensão foi reduzida, ele pôde competir e venceu a maratona de Boston de 1905.

O campeão de fato foi o americano Thomas Hicks com o tempo de 3:28:53 seguido pelo Francês Albert Corey com 3:34.52 e pelo americano Arthur Newton que havia sido 5º em Paris quando se julgava o líder. Hicks havia sido 2º na maratona de Boston poucos meses antes da Maratona De ST Louis.

Hicks quis desistir no meio do percurso, pois se julgava exausto e sem condições de concluí-lo. Sua equipe de apoio não o deixou e não só o suportaram, ampararam como também aplicaram dose oral de sulfato de stricnina misturado com ovos e cognac, repetido em diversas partes do percurso. Ele também foi banhado no percurso com água de seu carro a vapor. Na chegada o estado de Hicks era lastimável, terminou anunciando sua retirada das Maratonas, pois chegara debilitado com 4 quilos a menos.

Deve ser dito e lembrado que à época não havia controle de doping e alguns atletas realmente ingeriam substancias que hoje seriam totalmente banidas e combatidas. Por esta razão ninguém protestou ou reclamou contra o vencedor Hicks.

Este texto foi escrito por: Sergio Coutinho Nogueira

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts