O que acontece com o corpo do corredor em 24h de corrida? E com o tênis?

A corrida traz inúmeros benefícios: de perda de peso, passando por prevenção de doenças, redução do estresse até aumento da concentração e da autoestima. Mas é fato também que durante a atividade o corpo sofre desgastes. Quais são os maiores impactos no organismo? E no calçado?

Para responder a essas questões, o ultramaratonista Carlos Dias encarou 24 horas de corrida com o Mizuno Wave Creation 19 e foi monitorado por pesquisadores da Universidade de São Paulo e da Universidade Cruzeiro do Sul. A seguir, apresentamos os resultados da experiência.

Foto: André Kato/Divulgação
Foto: André Kato/Divulgação

O Cenário

Pista de Atletismo do Centro Olímpico, em São Paulo, dias 23 e 24 de setembro, das 10h da manhã do sábado até às 10h da manhã do domingo. O ultramaratonista Carlos Dias correu durante 24 horas, passando por avaliações a cada três horas sob o comando da médica Ana Paula Rennó Sierra.

O atleta

Carlos Dias, 44 anos, concluiu 106 maratonas oficiais e 40 ultramaratonas. Foram mais de 120 mil quilômetros percorridos – o equivalente a três voltas na Terra. Ganhou o título de “Super-Humano” em programa do canal americano The History Channel e é reconhecido por ser o primeiro ultramaratonista brasileiro a participar de provas de grande porte do calendário mundial. Características corporais: atleta de grande porte, quase 40 kg de músculo.

Os testes clínicos

Durante as 24 horas de corrida, o atleta foi submetido aos seguintes exames.

Teste espirométrico: também conhecido como prova de função pulmonar ou exame do sopro, mede a quantidade de ar que a pessoa é capaz de inspirar ou expirar cada vez que respira, ou seja, a quantidade de ar que é consegue colocar para dentro e para fora dos pulmões e a velocidade com que faz isso.

Teste com Gait Up: sensor que fornece medidas espaço-temporal, é usado para análise de movimentos.

Teste com placa de salto: mede especialmente a potência dos membros inferiores.

Teste de variabilidade: mede a variação da frequência cardíaca entre cada par de batimentos do coração em um determinado intervalo de tempo. É capaz de detectar arritmias cardíacas e é usado para avaliação e orientação de treinamento de atletas amadores e profissionais.

Bioimpedância: teste feito para medição da massa corpórea e identificação do volume de gordura em relação à musculatura, quantificando e qualificando músculos, gordura corporal total, gordura visceral, entre outros.

Foto: André Kato/Divulgação
Foto: André Kato/Divulgação

A corrida

Foram 24 horas em movimento, em pista de 400m, resultando em 225 voltas, mais de 125 mil passos, 90 quilômetros.

O atleta após 24h de corrida (*)

Teste espirométrico: perda de 17% da capacidade pulmonar.

Teste com Gait Up: queda de 21% da velocidade média.

Teste com placa de salto: perda de 19% da potência de membros inferiores.

Teste de variabilidade: perda de 88% da capacidade de mobilizar energia.

Bioimpedância: perda de 7% de água corporal.

(*) Valores considerados entre a primeira e a última horas.

Contribuição do Mizuno Wave Creation 19

O Mizuno Wave Creation 19 é um tênis com amortecimento de longa duração. O que isso significa e como contribuiu para a experiência do ultramaratonista Carlos Dias? O amortecimento de longa duração no calçado dá suporte ao atleta, especialmente durante as longas distâncias, nos momentos em que ele está mais cansado e apresenta perda de potência muscular. É aí que o tênis entra, ajudando a dar estabilidade à pisada e amortecer o impacto. No Mizuno Wave Creation 19 essas ações acontecem graças à tecnologia empregada em seu desenvolvimento – a InfinityWave.

No trabalho dos pesquisadores, foi aplicado o TESTE COM PLACA DE SALTO para avaliar o tênis. O resultado foi 0% de desgaste do amortecimento do Mizuno Wave Creation 19, considerando a primeira e a última hora de corrida.

Principais conclusões

* As microlesões dos músculos levam a inflamação de todo o corpo, incluindo o pulmão – ou seja, os músculos da respiração também sofrem desgaste na corrida. Resultado: há uma diminuição da capacidade pulmonar, menos oxigênio, menos energia, menor desempenho.

* A perda de água atinge a performance, levando a redução de velocidade, número de passos, potência/força das pernas.

* O corpo do ultramaratonista Carlos Dias sofreu queda das capacidades, enquanto o tênis manteve-se íntegro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts