• Maratona - Acompanhe como foi a chegada da Volta à Ilha

Acompanhe como foi a chegada da Volta à Ilha

Chegada de uma das equipes (foto: Alexandre Koda/ www.webrun.com.br)
Chegada de uma das equipes (foto: Alexandre Koda/ www.webrun.com.br)

Florianópolis – A 12ª edição da Volta à Ilha começou às 4h desse sábado, em Florianópolis (SC) e mais de 300 equipes correram 150 quilômetros em forma de revezamento em diversas categorias. Muitos atletas largaram quando o dia ainda nem tinha amanhecido e chegaram muito depois do sol se pôr.

Mesmo depois de enfrentar muitas adversidades pelo caminho, como areia fofa, subidas e descidas íngremes, sol, chuva, vento, entre outras dificuldades, todos os que completavam ainda tinham muitas forças para comemorar e celebrar com os amigos. Cada equipe festejou de uma forma diferente: gritos de guerra, brindes com champagne, cerveja, bebida isotônica e beijos entre os casais, entre eram os mais vistos.

Durante a festa da chegada São Pedro resolveu brindar os competidores com muita água, já que a chuva que caiu e parou durante o dia todo, veio com toda força à noite. Isso não foi um empecilho para que o público presente, formado na grande maioria por atletas de várias equipes, formasse um corredor durante a chegada dos companheiros para incentivá-los e aplaudí-los nos metros finais.

Personalidade – Em meio a um mar de euforia e endorfina, Ronaldo da Costa, campeão da São Silvestre em 1994, figurava entre atletas de diversas gerações. Para alguns ele passou desapercebido, mas os que o reconheciam abriam um largo sorriso e o cumprimentavam. “A prova foi legal, é uma aventura diferente, estou satisfeito”, declara o também recordista de maratonas em 1998, em Berlim. Depois de um período de depressão e longe das corridas, ele está voltando a competir aos poucos. “Vou para os 10 km Tribuna FM no dia 20, mas sem compromisso, apenas para treinar”, completa.

Entre os que comemoravam por terem completado, Armando Júnior, coordenador da equipe estreante Bekauser malhas, foi só elogios ao grupo. “Conseguimos cumprir a meta do tempo, foi fantástico e estão todos de parabéns”. Já Caroline Teixeira, da equipe Planet Runners, não conteve a emoção ao falar da prova. “Foi muito gostosa, a chuvinha ajudou no rendimento final, apesar de eu ter chegado morrendo de frio. Essa prova é muito legal pelo espírito de equipe e a superação de cada um”.

Ocorrências médicas – De acordo com o médico responsável pela prova, Dr. Jorn Spiller, não houve registros de incidentes graves durante as mais de 15 horas de duração da Volta à Ilha. “Como choveu, não tivemos problemas de atletas passando mal com o calor e nem desmaiando. Tivemos alguns indivíduos que sofreram escoriações leves ocasionadas por queda, além de cãibras, mas nada grave”.

Ainda de acordo com o médico, houve uma ocorrência típica em provas de campo aberto: mordidas de cachorro. “Essa ocorrência sempre aparece e hoje não foi diferente. Alguns corredores foram perseguidos por cães de rua e alguns até mordidos, mas já foram medicados e estão bem”.

Após a apuração dos resultados, os vencedores serão conhecidos nesse domingo (15) a partir das 9h30, na cerimônia de premiação que acontecerá no Majestic Palace Hotel. O Webrun vai conferir de perto.

Este texto foi escrito por: Alexandre Koda

Comentários

Tags:,
Redação Webrun
Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade