Africanos são os destaques da São Silvestre

Os africanos Tesfaye Jifar (Etiópia) e Margaret Okayo (Quênia) são as grandes estrelas da 77ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre.

Ambos ganharam notoriedade mundial ao vencerem com quebra de recorde a última Maratona de Nova York, no entanto não é um sucesso repentino, eles já vem despontando no cenário mundial a algum tempo.

Jifar (foto) 25 anos é filho de fazendeiros vive e treina na capital de seu país Adis Abeba. Sua história como atleta é peculiar pois começou no atletismo a apenas quatro anos por influência de seu irmão mais velho, Habbes Jifar, que corria 10 mil metros e tinha o tempo de 27:06 e neste curto espaço de tempo já um dos maiores nomes mundiais da corrida.

Tesfaye Jifar, detem o oitavo melhor tempo da história da maratona, conquistado em 1999 na Maratona de Amsterdam (2:06:49), quando terminou em segundo lugar atrás do queniano Fred Kiprop (2:06:47).

Em Nova York esse ano tornou-se o primeiro homem da história a correr a prova sub 2:08:00, marcando 2:07:43.

Outro grande resultado no ano, foi a conquista no mês de outubro da medalha de prata no Campeonato Mundial de Meia Maratona disputado em Bristol, Inglaterra.

“A São Silvestre (15Km) é uma prova curta para as minhas características, prefiro corridas mais longas, em que posso dosar melhor a energia.”, disse Jifar.

Ainda quanto ao percurso Jifar não vê problemas nos aclives e declives, pelo contrário, o atleta diz gostar de correr em subidas.

Quanto a suas pretenções e expectativas para a São Silvestre comentou:

“Vou correr a São Silvestre como preparação para a Maratona de Londres. Estou aqui para treinar e, se possível, para ganhar.” explicou a corredor

Já a queniana Margaret Okayo (foto) está em ótima fase técnica, no mês passado estabeleceu novo recorde da Maratona de Nova York (2:24:21).

No cartel de Okayo, 25, consta ainda o bicampeonato da Maratona Rock-n’Rool (2000/01), em San Diego, nos Estados Unidos.

Essa no entanto é uma prova nova para a queniana, será a primeira competição que Okayo disputa na distância de 15 Km.

“Vou ter de apertar mais o ritmo para lutar por um lugar no pódio.”, disse atleta.

Este texto foi escrito por: Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts