Agência Anti-doping e Unesco firmam parceria

A Wada (Agência Mundial Anti-Doping) e a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) ratificaram a Convenção Internacional Contra Doping no Esporte. Após cumprir uma série de exigências da Unesco, requeridas para essa convenção, o primeiro tratado global de combate ao doping no esporte entrará em vigor no dia primeiro de fevereiro de 2007.

Esse tratado tem o objetivo de formalizar o comprometimento dos governos mundiais na luta contra o doping. Até o momento muitos países não podiam se regidos por um documento não governamental, como o Código Mundial Anti-Doping*, mas através do intermédio da Unesco agora terão a oportunidade de alinhar suas políticas locais com o Código. Ao todo, 191 governos assinaram o acordo, durante a Conferência Geral da Unesco, em outubro de 2005, em Paris (França).

“A velocidade com que os governos estão ratificando a Convenção mostra que as autoridades estão conscientizadas do problema de doping no esporte e o impacto que ele causa na saúde”, comentou Brian Mikkelsen, vice-presidente da Wada e Ministro da Cultura e Esporte da Dinamarca.

Os países que assinaram, de acordo com a Wada, até o dia seis de dezembro de 2006, foram: pelo continente africano a Mauritânia; Moçambique; Namíbia; Níger; Nigéria; África do Sul e as Ilhas Seychelles. Já pelo continente americano, assinaram Bahamas, Bolívia, Canadá, Jamaica e Peru e pelo continente asiático a China.

Pela Europa, firmararm acordo a Dinamarca, Islândia, Latvia, Lituânia, Mônaco, Holanda, Noruega, Romênia, Espanha, Suécia, Ucrânia, Reino Unido e Irlanda do Norte.

*O Código Mundial Anti-Doping foi estabelecido em 1º de janeiro de 2004 e traz as regulamentações sobre doping em todos os esportes e em todos os países do mundo. Também inclui a lista de substâncias proibidas no esportes.

Este texto foi escrito por: Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts