Agência Antidoping não irá proibir o uso de tendas que simulam altitude

Agência Mundial de Controle Antidoping (Wada) não irá banir o uso de tendas que simulam a altitude como forma de treinamento. Esse tipo de equipamento entrou na lista de discussão da Wada, depois do último Tour de France. A agência pretendia colocar o produto na mesma lista de substâncias proibidas no esporte.

Mas no início dessa semana, o presidente da Wada, Dick Pound, disse que não irá proibir o método de treinamento, mas o assunto não sairá da sua lista de discussão. “Isso não significa que a gente aprova. Simplesmente nesse estágio não podemos banir o treinamento”, conta Pound.

Atualmente muitos atletas de elite, quando não têm a possibilidade de treinarem na altitude, equipam suas casas com câmaras que liberam pouco oxigênio e com isso fazem o corpo produzir mais glóbulos vermelhos. Estes melhoram a performance do atleta.

Grandes nomes do atletismo americano usam esse método. O técnico dos maratonistas da Nike, Alberto Salazar, disse em entrevista ao New York Times que se as tendas de altitude fossem proibidas, o efeito nos Estados Unidos iria ser devastador. Segundo o treinador, quatro dos seus atletas fazem o uso das tendas.

Brasil – No Brasil o uso de câmaras hipobáricas não é comum. Segundo o treinador do maratonista Vanderlei Cordeiro, Ricardo D´Angelo, os fundistas brasileiros não utilizam esse método. “Pelo que eu sei, no atletismo brasileiro nenhum atleta já utilizou ou utiliza essas câmaras como recurso para melhorar a condição física. Eu só tenho o conhecimento que alguns triathletas já usaram isso”, revela.

Este texto foi escrito por: redação Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts