Alison dos Santos é eleito o melhor do atletismo de 2021 pelo COB

O paulista Alison dos Santos (Pinheiros), ganhador da medalha de bronze nos 400 m com barreiras nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em agosto, foi eleito o melhor atleta do atletismo brasileiro de 2021 e receberá seu troféu durante o Prêmio Brasil Olímpico, organizado pelo COB, no dia 7 de dezembro, em cerimônia marcada para o Teatro Tobias Barreto, em Aracaju, Sergipe.

Piu, como Alison é conhecido, teve uma temporada excepcional. Orientado pelo treinador Felipe de Siqueira, ele quebrou seis vezes o recorde sul-americano dos 400 m com barreiras, correu oito vezes a prova abaixo dos 48 segundos – fato inédito no atletismo brasileiro – e obteve a terceira melhor marca da história no Ranking da World Athletics ao conquistar o bronze em Tóquio, com 46.73.

Em 2021, Alison retomou a evolução de 2019, interrompida em 2020 por causa da pandemia. No dia 9 de maio, em Walnut, nos Estados Unidos, bateu os recordes brasileiro e sul-americano, com 47.68. O recorde brasileiro anterior era de Eronilde Araújo, com 48.04, desde 1995, e o sul-americano era do panamenho Bayano Ali Kamani, com 47.84, desde 2005. Depois foram mais cinco recordes.

Sétimo colocado no Mundial de Doha e medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima – ambas competições disputadas em 2019, o atleta de 2,00 m e 76 quilos ficou mais de um ano sem competir – de 30 de setembro de 2019, quando fez a final do Mundial, até 10 de abril de 2021, data em que competiu em Azusa, nos Estados Unidos.

Além dos 400 m com barreiras, Piu teve um desempenho fundamental na conquista da medalha de prata no revezamento 4×400 m misto, no início de maio, no Campeonato Mundial da Silésia, na Polônia, quando fechou a prova. Ele recebeu o bastão na quinta colocação e cruzou em segundo lugar.

+ Siga o Webrun no Instagram!

Alison dos Santos é eleito o melhor do atletismo de 2021 pelo COB
Alison dos Santos competiu e foi medalhista olímpico em Tóquio. Foto: CBAt/ Wagner Carmo

As marcas de Alison dos Santos em 2021 nos 400 m com barreiras

46.73 – bronze na Olimpíada de Tóquio (JPN) – 3/8 *
47.31 – semifinal da Olimpíada de Tóquio (JPN) – 1/8 *
47.34 – Liga Diamante de Estocolmo (SWE) – 4/7 *
47.38 – Liga Diamante de Oslo (NOR) – 1/7 *
47.51 – Liga Diamante de Mônaco (MON) – 9/7
47.57 – Liga Diamante de Doha (QAT) – 28/5 *
47.68 – Walnut (USA) – 9/5 *
47.81 – final da Liga Diamante de Zurique (SUI) – 9/9
48.15 – Des Moines (USA) – 24/4
48.23 – Liga Diamante de Bruxelas (BEL) – 3/9
48.42 – preliminar da Olimpíada de Tóquio (JPN) – 30/7
48.50 – Chorzow (POL) – 5/9
49.56 – Azusa (USA) – 10/4
* recordes sul-americanos

O Comitê Olímpico do Brasil anunciou os melhores atletas de cada uma das modalidades olímpicas e também os que estão na disputa pelo troféu de Melhor Atleta do Ano. Concorrem Ana Marcela Cunha (maratonas aquáticas), Rayssa Leal (skate) e Rebeca Andrade (ginástica artística), no feminino; Hebert Conceição (boxe), Isaquias Queiroz (canoagem velocidade) e Italo Ferreira (surfe), no masculino.

A votação para a escolha dos indicados a Melhor Atleta do Ano e dos melhores das modalidades foi realizada por um colégio eleitoral formado por jornalistas, dirigentes, Comissão de Atletas do COB, patrocinadores, ex-atletas e personalidades do esporte.

+ Faça sua inscrição para sua próxima corrida de rua aqui!
+ Participe de um desafio virtual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts