Amy Marsh se consagra como campeã do Ironman Brasil 2011, em Floripa

Direto de FlorianópolisMulheres de Ferro enfrentam água fria, horas pedalando e uma maratona em pleno domingo (29/05), dia de descanso para a maioria dos brasileiros, exceto para as 207 competidoras do Ironman Brasil 2011, realizado em Jurerê Interncional (SC).

É com um tempo de 9h09min29seg que uma mulher convence o quanto o sexo “frágil” pode ser forte. A marca mencionada pertence à triatleta norte americana Amy Marsh, campeã da disputa feminina, que contou com a participação de outras feras do triatlhon nacional e internacional, como Fernanda Keller, ganhadora de três edições do evento no país, e Hillary Biscay, medalhista de bronze duas vezes .

“Adorei estar aqui, pois o público te apoia o tempo todo e não para de gritar”, diz Marsh, com rosto sereno de missão comprida. A vibração positiva dos brasileiros presentes na Ilha da Magia começou cedo, às 7h, quando o sol já começava a iluminar o mar, local onde as triatletas nadaram 3,8 quilômetros e a sul-africana Lucie Zelenkova, vice-campeã em 9h16min14, surpreendeu o público. Ela saiu da água em 49min24, à frente do terceiro corredor líder da prova, o argentino Lucas Cocha.

Ironwoman de carne e osso – A vencedora do evento confessa ter sentido dificuldades durante a natação. “A largada foi um pouco confusa e fui empurrada. Na bike, entretanto, o desafio foi o vento na segunda volta, mas ainda assim esta modalidade foi decisiva para eu conquistar o primeiro lugar”, acrescenta Mash. Após diversos desafios, a campeã começou a apesentar sinais de cansaço no meio da maratona, embora tenha sido capaz de manter a liderança conquistada nos 180 quilômetros de pedal.

“Agora meu objetivo é chegar a Kona [etapa final do circuito] entre as top 10”, finaliza a grande vencedora do maior evento de Trialthon da América Latina. Quem chegou com 9min19 para completar o pódio feminino foi a triatleta brasileira Ariane Monticelli, que travou um forte duelo com a sul-africana na última parte da competição, a corrida.

A triatleta nacional concilia a carreira de comissária de bordo com os treinos. “Eu não fico um dia sem treinar e sempre encontro alguma maneira de manter minha preparação no hotel ou nas proximidades do lugar que estou hospedada”, comenta Monticelli. No masculino, o primeiro participante a cruzar a linha de chegada foi Eduardo Sturla (8h15min03), seguido pelos triatletas Guilherme Manocchio (8h17min20) e Ezequiel Moralez (8h21min40).

O Ironman Brasil está na décima primeira edição este ano com 1800 atletas. O limite máximo para chegada do último colocado é a meia-noite e os interessados em levar uma recordação deste grande momento podem comprar as fotos do evento no estande da retirada de kits da prova nesta segunda-feira (30/05), a partir das 9h.

Este texto foi escrito por: Monique Barlebe

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts