Aproveite a hora do almoço e aposte nos treinos curtos e de alta intensidade

Manter a atividade física em dia durante o inverno não é uma tarefa fácil. Os dias frios deixam as pessoas mais preguiçosas, o que acaba diminuindo a vontade de acordar cedo para treinar ou ir à academia à noite, já que as temperaturas são ainda mais baixas nesses dois períodos do dia.

Foto: Fotolia
Foto: Fotolia

Porém, desistir de se exercitar nessa estação do ano pode não ser saudável. Segundo o especialista da Smart Fit, Gabriel Doratioto, o organismo tende a precisar de mais energia para manter o corpo aquecido durante esta época do ano. E, por este motivo, ele indica os treinos curtos e de alta intensidade que podem ser praticados na hora do almoço. Essa é uma ótima alternativa para quem não quer perder o foco no inverno e manter o corpo em dia.

O professor sugere o HIT (High Intensity Training, ou treinamento de alta intensidade), HIIT (High Intensity Interval Training, ou treinamento intervalado de alta intensidade) e o Smart Shape, treinos rápidos, em média 45 minutos e muito eficazes para a perda de gordura, pois aceleram o metabolismo, fazendo com que o corpo continue reduzindo calorias por algumas horas depois dos exercícios, uma vez que as atividades de alta intensidade proporcionam um aumento considerável da taxa metabólica.

Na Smart Fit, por exemplo, o HIT é um treino ondulatório realizado na esteira, sem intervalo, que oferece 15 sugestões diferentes de exercícios, atendendo a pessoas com diversos níveis de condicionamento físico, desde o iniciante até o atleta profissional. O HIIT são exercícios intercalados realizados apenas com o peso corporal, e que também pode ser feito durante a musculação ou em uma área livre, com uma TV instalada, na qual os participantes podem acompanhar as orientações para diferentes treinos.

+ Clique aqui e inscreva-se para a Copa Internacional Levorin de MTB!

Já o Smart Shape é um circuito funcional que varia grupos musculares utilizando o peso corporal e equipamentos, elaborado de forma que atende a praticantes de diferentes níveis de condicionamento. Durante a aula de 30 minutos, o aluno passa por quatro estações: step deck, halteres e duas de air bike, em seis rounds de 30 segundos de execução e 15 segundos de descanso em cada uma das estações.

“O ideal é que os exercícios sejam multiarticulares, ou seja, passem por todos os grupos musculares, como agachamento, flexão, abdominal, remada, entre outras variações, sempre com o objetivo de fazer com que o organismo sofra uma adaptação após a sessão de treino”, destaca o especialista.

As adaptações pós treinos intensos vão fazer com que o indivíduo aumente a sua capacidade e eficiência na utilização da gordura como fonte de energia durante o restante do dia, assim o seu metabolismo melhora e o corpo não utiliza a fonte de energia proveniente do músculo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gabriel Gameiro

Gabriel Gameiro

Estudante de jornalismo, que caiu no mundo dos esportes por acidente e com o tempo aprendeu a amar. Gosta do que faz e apesar de ainda não ser um corredor ama fazer spinning e cobrir corridas.

Ver todos os posts