Bolt ganha estátua em sua homenagem na Jamaica

Uma estátua de bronze de oito pés de Usain Bolt foi apresentada no Estádio Nacional da Jamaica em Kingston no último domingo (3). A obra, esculpida por Basil Watson, mostra Bolt em sua pose oficial, a “marca registrada”. O atleta, que se aposentou após o Campeonato Mundial da IAAF em Londres 2017, esteve na cerimônia e se emocionou.

 

Foto: Divulgação Instagram
Foto: Divulgação Instagram

“Nunca pensei que aconteceria algo tão grande como esse momento, estou entre estátuas no Estádio Nacional, onde tudo começou”, disse Bolt, vencedor de seis medalhas de ouro olímpicas individuais e sete títulos mundiais individuais.

“É por isso que eu sempre incentivo todos. Qualquer coisa é possível, sem limites. Porque, em nenhum momento, eu pensei que conseguiria muito, mas sempre empurrei e fiquei focado no que queria”.

Corra a APTR Ilha Grande, em março. Clique aqui e inscreva-se!

Em uma mensagem de vídeo durante a cerimônia, o presidente da IAAF, Sebastian Coe, reconheceu o impacto que o Bolt teve no atletismo: “Usain mudou o rosto do nosso esporte. Sua carreira foi extraordinária e exemplificou a excelência competitiva, caráter, bom espírito esportivo e profissionalismo.

“Atrás de cada grande atleta está um excelente treinador, e estamos particularmente orgulhosos de que Glen Mills, que guiou a carreira de Usain e faz parte da família IAAF desde 2006, ajudando-nos a entender e promover o status do coaching.

Foto: Divulgação Instagram
Foto: Divulgação Instagram


“Usain pode ter deixado as pistas, mas sei que nunca vai deixar o esporte e estamos ansiosos para trabalhar em estreita colaboração com ele na próxima parte de sua jornada no maior esporte do planeta”, acrescentou o presidente. “Em nome do mundo do atletismo, obrigado a um gigante do esporte mundial que fez uma contribuição imensa ao atletismo em todo o mundo”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Christina Volpe

Christina Volpe

Comecei como corredora, depois me tornei jornalista e repórter do Webrun. Hoje sou editora e convivo diariamente com o esporte há 3 anos. Meu coração bate mais forte toda vez que um atleta conquista seu objetivo, uma corrida acontece e assisto uma competição emocionante. Sempre estou aprendendo e dando meu melhor.

Ver todos os posts