Bronze olímpico de Robson Caetano nos 200 m faz 32 anos

Bronze olímpico de Robson Caetano nos 200 m faz 32 anos
Robson Caetano na final dos 200 m/ Foto: Hipólito Pereira, Agência O Globo

A medalha muito especial da velocidade brasileira comemora 32 anos nesta segunda-feira (28/9). Robson Caetano da Silva foi o autor da façanha ao ficar em terceiro lugar na prova dos 200 m (20.04 com vento de 1.7) dos Jogos Olímpicos de Seul-1988, atrás dos norte-americanos Joe DeLoach (19.75) e Carl Lewis (19.79), e à frente do britânico Lindford Christie, um dos favoritos, com 20.09.

“Lamento não ser igualado na história olímpica e torço para que aconteça. Tenho a única medalha olímpica individual de velocidade do Brasil. Além de ter sido finalista dos 100 m em Seul-1988. Fiz duas finais olímpicas, em quatro dias de provas”, lembrou Robson.

“Na verdade, achava que ficaria com uma das medalhas depois de ter batido o recorde sul-americano dos 100 m, com 10.00. Me sentia preparado e pronto para ela. Fiz uma final dos 200 m muito tranquila, eu até dei uma bobeada na largada. Sabe quando a vida passa na frente de seus olhos? Pois é, entre o pronto e o tiro de partida dei uma viajada e por um instante desconcentrei, mas eu devo dizer que quando juntei corpo e mente fiz uma prova satisfatória, que poderia ter sido melhor, já poderia ter corrido 19.85 e, infelizmente, corri 20.04, o que foi suficiente para superar os adversários. A sensação de estar no pódio”, contou o ex-velocista.

Na sua vitoriosa carreira de 22 anos – de 1979 a 2001 -, disputou quatro Olimpíadas, de Los Angeles-1984 até Atlanta-1996. Em Barcelona-1992, Robson Caetano ficou bem perto do pódio duas vezes, terminando em quarto lugar nos 200 m e no revezamento 4×400 m. Em Seul, ainda foi quinto colocado nos 100 m, prova que ficou famosa por causa da desclassificação do canadense Ben Johnson por doping.

+ Participe de uma corrida virtual, escolha sua prova!

Robson tem entre muitas outras conquistas duas medalhas de bronze olímpicas: nos 200 m, nos Jogos de Seul-1988, e no revezamento 4×100 m, nos Jogos de Atlanta-1996.

O velocista comemorou 56 anos no dia 4 de setembro. Ele fez história no atletismo brasileiro, com dezenas de conquistas importantes. A consistência nos resultados de Robson foi impressionante. Durante 10 temporadas, de 1985 a 1994, esteve entre os oito melhores do mundo nos 200 m. Outro exemplo importante: é recordista sul-americano dos 100 m, com 10.00 (1.6), desde o dia 22 de julho de 1988, marca obtida no Campeonato Ibero-Americano de Atletismo, na Cidade do México.

Símbolo de uma geração, Robson tem entre as suas conquistas o  tricampeonato dos 200 m na antiga Copa do Mundo – Camberra-1987, Barcelona-1989 e Havana-1992, além de integrar os revezamentos 4×100 m ganhadores de prata em Camberra e Havana. Ganhou o bronze no Mundial Indoor de Indianápolis-1987 e quatro medalhas em Jogos Pan-Americanos: ouro nos 100 m e nos 200 m em Havana-1991, prata nos 200 m em Indianápolis-1987 e bronze com o 4×100 m em Caracas-1983, quando tinha apenas 19 anos.

Bronze olímpico de Robson Caetano nos 200 m faz 32 anos
Foto: CBAt

+ Quer conhecer seu próximo desafio? Confira o calendário completo de corridas!

Nascido na comunidade de Nova Holanda, na zona norte do Rio de Janeiro, Robson, que queria ser jogador de futebol, se encontrou no atletismo e foi revelado pelo Pentatlo Nacional, programa patrocinado pela Coca-Cola no início da década de 1980. Primeiro descobriu o salto em distância, orientado pela professora Sonia Risseti, no Botafogo. Os bons tempos nos 100 m e 200 m, no entanto, o levaram para as pistas.

“Ser DJ, jornalista, ator, diretor, profissional de educação física é uma forma de ter opções de manter minha cabeça, meu corpo e espírito em movimento”, disse Robson, que orienta exercícios para várias pessoas na praia e é adepto do voo livre e paraquedismo. “Eu me defino como um educador, que de forma amável leva às pessoas confiança para alcançarem objetivos. Eu aprendi com o tempo que estamos aqui para ensinar e aprender e isso é muito importante.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts