Cão vira pacer para vitória de Celio Augusto nos 60 km do XTerra BR

Por volta das 6h e com clima encoberto, cerca de 90 corredores se aqueciam na Praia do Perequê, em Ilhabela, para a disputa dos 60 quilômetros do XTerra Brasil nesse sábado (07/04). A largada cedo não impediu a empolgação e animação dos ultramaratonistas que saíram às 7h pontualmente para um percurso de alta dificuldade e cheio de obstáculos naturais.

A largada foi na praia do Perequê. Foto: Alexandre Koda/ Webrun A largada foi na praia do Perequê. Foto: Alexandre Koda/ Webrun

Logo de cara um pelotão formado por quatro corredores e um cachorro local da ilha passou a liderar a prova. Celio Augusto, Gleiciomar Pereira dos Santos, Jose Mario Rodrigues, Robson Vigilato e o vira lata passaram a se revezar durante os trechos de trilha e estrada, começando pelo primeiro desafio, o Morro da Cruz, com um aperitivo de 200m de altitude.

Os 4 mosqueteiros e o cão foram incansáveis. Foto: Alexandre Koda/ Webrun Os 4 mosqueteiros e o cão foram incansáveis. Foto: Alexandre Koda/ Webrun

Enquanto isso, na prova feminina, Lara Martins saiu na frente num ritmo controlado e disposta a evitar que suas concorrentes se aproximassem. Zebra ao vencer a etapa de Tiradentes ano passado, a corredora já estava marcada por Vera Saporito e Elizabete Aparecida, que a todo o momento se esforçavam para alcançá-la.

Mesmo se poupando, Lara conseguiu a vitória. Foto: Alexandre Koda/ Webrun Mesmo se poupando, Lara conseguiu a vitória. Foto: Alexandre Koda/ Webrun

Passado o “mamão com açúcar” do primeiro morro, os atletas começaram a subir em direção à Praia de Castelhanos, localizada do lado oposto da Praia do Perequê e acessível por trilhas e estrada de terra. A altimetria máxima alcançada foi de 700m acima do nível do mar e, enquanto Celio lutava pela ponta, Lara corria sem ser ameaçada.

Na chegada a Castelhanos o posto de hidratação estava recheado de petiscos como amendoim, biscoitos, além de água e refrigerante para repor as energias. Sem perder tempo os corredores retornaram para a trilha e estrada e foram até o ponto máximo novamente antes de cruzar a linha de chegada no mesmo ponto de largada.

A chegada a Castelhanos foi sob um sol fraco. Foto: Alexandre Koda/ Webrun A chegada a Castelhanos foi sob um sol fraco. Foto: Alexandre Koda/ Webrun

Depois de acompanhar os corredores por 60 quilômetros, o cachorro diminuiu o ritmo no fim da prova para não ofuscar a vitória de Celio com 5h44min04. Ele preferiu chegar com Gleiciomar Pereira dos Santos e marcar 5h58min03, seguido por Leonardo Torres Alves com 6h06min02.

“Eu vim de lesão há duas semanas depois da Indomit em São Bento do Sapucaí, tive que desistir de uma prova semana passada, então hoje aqui vim sonhando com a vitória”, comenta o campeão. “Um dos corredores escapou no quilômetro 30, mas consegui buscá-lo nos 50 e graças a Deus fui campeão”, completa. Para Gleiciomar, o vice teve gosto de vitória. “Foi bastante difícil a prova, mas como treinei bem acompanhei o pessoal logo de cara nessa minha estreia na distância. Eu estava bem, mas no final me distrai com o ritmo e quebrei um pouco. Quero dedicar esse segundo lugar com sabor de primeiro à minha equipe, Torres Trail Run.

O cachorro virou atração entre os corredores. Foto: Alexandre Koda/ Webrun O cachorro virou atração entre os corredores. Foto: Alexandre Koda/ Webrun

Já ao terceiro colocado, Leonardo, disse que a prova foi dura. “Os últimos 10 quilômetros castigaram por serem mais técnicos. Aqui a dificuldade é muito grande, mas a organização foi perfeita”.

Entre as mulheres, Lara fechou em primeiro tranquilamente com 7h27min58, seguida por Vera Saporito com 8h23min47 e Elizabete Aparecida Dias com 8h40min52. “Eu estava na dúvida se viria, porque estou me preparando para o Mont Blanc e estava cheia de dores. Mas o médico me liberou na terça-feira e ainda assim vim com dores”, comenta a campeã. “Resolvi fazer uma prova conservadora e consegui me poupar para os 12 quilômetros finais que são complicados”, completa a arquiteta.

Vera Saporito começou bem a prova, mas teve um problema que comprometeu seu rendimento. “Por volta do quilômetro dez torci o tornozelo e isso complicou minha prova. Mas resolvi não desistir, segui em frente e ainda garanti um segundo lugar”. Para a terceira colocada, Elizabete, quando a distância foi anunciada ela correu para se inscrever. “Essa prova é meu xodó. Saí na frente, mas fui ultrapassada e passei a colar na Vera para garantir um pódio, o que deu certo”.

Mesmo com dores Vera não desistiu. Foto: Alexandre Koda/ Webrun Mesmo com dores Vera não desistiu. Foto: Alexandre Koda/ Webrun

A próxima etapa do XTerra será nos dias quatro e cinco de junho na cidade de Paraty (RJ), com disputas de triathlon, corrida, corrida noturna, natação, mountain bike e kids. As inscrições já estão abertas pelo site oficial, o www.xterrabrasil.com.br.

Este texto foi escrito por: Alexandre Koda

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts