CBAt aprova criação de Tribunal Nacional Antidoping

Roberto Gesta de Melo  Presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) prosta de criação de tribunal para combater o doping (foto: Divulgação)
Roberto Gesta de Melo Presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) prosta de criação de tribunal para combater o doping (foto: Divulgação)

A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) reunida hoje em Assembléia Geral no Rio de Janeiro (RJ) aprovou a proposta de criação de um Tribunal Nacional Antidoping, ligado ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

Proposto por Roberto Gesta de Melo, presidente a CBAt, a instituição funcionaria como um Tribunal Arbitral, especialmente para julgar os casos de doping de atletas dos esportes olímpicos no país. Os tribunais superiores das Confederações permaneceriam com todas as suas outras atribuições.

Segundo o presidente Roberto Gesta de Melo, os exemplos, a nível internacional, já estão dados, desde a criação da Wada (Agência Mundial Antidoping) e do CAS (Corte de Arbitragem do Esporte). Estes organismos são ligados ao Comitê Olímpico Internacional (COI), sediado em Lausane (Suíça). A Wada tem a missão de lutar contra a prática do doping em todo o mundo. E o CAS julga, em última instância, os casos de doping referentes a atletas de quaisquer esportes olímpicos.

Como no âmbito internacional, o combate ao doping e seu julgamento estão centralizados no COI, é coerente, que, a nível nacional, esta vinculação aconteça junto ao COB, explicou, Gesta.

Este texto foi escrito por: Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts