ChipTiming desenvolve tecnologia para São Silvestre

Manuel Garcia Arroyo: largada mais rápida (foto: Harry Thomas Jr./WebRun)
Manuel Garcia Arroyo: largada mais rápida (foto: Harry Thomas Jr./WebRun)

Tecnologia desenvolvida no Brasil pela empresa paulista ChipTiming permitirá que a largada da Corrida Internacional de São Silvestre, que acontece na capital de São Paulo no último dia do ano seja mais eficiente. Isso porque o sistema de chip utilizado pelos corredores para cronometrar seus respectivos tempos teve uma significativa melhoria em relação aos anos anteriores.

O up grade se deu mais especificamente no tapete de largada por onde os corredores passam transmitindo as informações de passagens dos chips para o sistema já que ele será maior nesta edição, contando agora com 12 metros, contra os 10 metros anteriormente utilizado na competição.

“Para a São Silvestre, será um grande avanço. Hoje, precisamos afunilar os 13 mil competidores da prova masculina em 10 metros. Com dois metros a mais, vamos ganhar tempo”, diz Manuel Garcia Arroyo, o Vasco, diretor operacional da prova.

Em função da melhoria a organização da prova estima que a largada esse ano será 20% mais rápida.

Este texto foi escrito por: Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts