Mulher: entenda a importância do equilíbrio entre seus treinos e o ciclo menstrual

Ao compararmos cada prova e ano que passa, é possível perceber um aumento significativo do público feminino nos eventos de corrida pelo país a fora. As marcas esportivas e produtos devem e estão olhando mais para esse público, além dos treinadores de corrida, que precisam considerar as principais diferenças entre o público feminino do masculino, que é a existência do ciclo menstrual.

Se tratando do ser humano e do esporte não existe uma regra fixa. Características individuais devem ser consideradas na elaboração de um plano de treinamento, mas em geral, sabe-se que grande parte das mulheres tem alterações importantes em períodos diferentes do mês, que influenciam de forma significativa na performance. Sobretudo no período pré-menstrual, onde grande parte apresenta queda do desempenho e no período pós-menstrual, onde existe um aumento do despenho esportivo.

No período pré-menstrual uma parcela significativa das mulheres apresenta aumento do peso corporal, inchaço, irritabilidade e menor disposição para a prática de exercícios Foto: Photographee.eu/Fotolia
No período pré-menstrual uma parcela significativa das mulheres apresenta aumento do peso corporal, inchaço, irritabilidade e menor disposição para a prática de exercícios Foto: Photographee.eu/Fotolia

Trabalhando em uma equipe de corrida composta por 65% a 70% de público feminino, temos considerado o ciclo menstrual da maioria das corredoras de nosso grupo como um fator fundamental na elaboração do planejamento de treinos. Através de uma tabela que calcula cada período, temos planejado para as corredoras meses de treinamento, considerando as semanas de corrida mais fracas, as de mais intensidades e até a participação ou não em determinadas provas.

No período pré-menstrual, onde um parcela significativa das mulheres apresenta aumento do peso corporal, inchaço, irritabilidade e menor disposição para a prática de exercícios físicos, temos reduzido bem a intensidade dos treinos. Já no período pós-menstrual, onde grande parte apresenta uma maior disposição e importante melhora do desempenho, aproveitamos para aumentar a intensidade dos treinos e com isso extrair melhores performances.

Inscreva-se para a Corrida Esporte Clube Pinheiros. Clique aqui!

É comum também, casos onde as mais importantes provas, como uma grande maratona, coincidirem com o período pré-menstrual, assim solicitamos que o médico ginecologista responsável  pelo acompanhamento da corredora, antecipe o ciclo através da utilização de pílulas anticoncepcionais. O resultado tem sido uma interessante minimização dos efeitos negativos do período pré-menstrual no desempenho e a potencialização dos benefícios do pós-menstrual, além de evitar sofrimentos e muitas vezes a frustração de um possível resultado adverso no desempenho.

Elaborar um plano de treinamentos sem antes considerar as fases do ciclo menstrual é como dar um tiro no escuro, onde a possibilidade de se obter êxito é baixíssima.

Abaixo uma tabela que especifica os períodos, bem como suas fases de melhores e piores desempenhos.

Tabela
Tabela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nelson Evêncio

Nelson Evêncio

Graduado em Educação Física. Pós Graduado em Treinamento Desportivo, Administração e Marketing Esportivo. Treinador Nível II pela IAAF. Presidente a ATC- Associação dos Treinadores de Corrida de 2009 a 2017.

Ver todos os posts