Comer menos e fazer mais exercício não emagrece

Para emagrecer basta apenas comer menos (ou melhor) e fazer mais exercícios, certo? Muito provavelmente não. Cada vez mais sou adepto de uma menor importância do exercício no controle e perda de nosso peso. Como diz um famoso autor, “exercícios nos fazem apenas ter mais fome”.

Treinar então é inútil? Logicamente que não, pois o exercício traz uma gama de benefícios tão grande que seria difícil listar todos aqui. Mas entre eles, causar grande perda de peso parece cada vez mais não estar entre suas vantagens inerentes.

Uma das conclusões de uma longa revisão britânica sobre nutrição e saúde mostra que a perda de peso de quem incorporou uma rotina regular de treinos é de cerca de dois a três quilos. É muito pouco para um mundo cada vez mais tão gordo.

Uma das razões para acharmos que o exercício pode induzir a uma significante perda de peso é a presença de inúmeros exemplos que conhecemos de amigos ou conhecidos que obtiveram razoável sucesso. E dos que tentaram e não conseguiram diremos que é porque em algum momento erraram ou furaram com a dieta. Mas será mesmo? Não há uma sobrevalorização da capacidade do exercício em nos ajudar a perder peso?

Um artigo do British Journal of Sports Medicine traz uma hipótese que parece coerente: a diversidade das respostas das pessoas ao exercício sem cometer o equívoco apressado de dizer que o culpado é quem não emagrece por cometer pecados e deslizes em algum momento.

No estudo você tem desde pessoas que emagrecem muito (14 quilos) como de quem ganhou até três quilos treinando! Isso por si só já reforçaria a ideia que, no geral, treino faz perder peso sim. Não que eu queira negar, apenas refuto a ideia de que traga grandes perdas.

O artigo em si debate as possibilidades dos porquês de respostas tão diferentes ao mesmo protocolo (500 calorias de gasto em treinos). A resposta? Nunca é simples. Sou da teoria que o maior benefício intrínseco do treino é a mudança que o esporte traz na vida dos antes sedentários. Além disso, o treino pode reduzir demais a produção de insulina pelo indivíduo, hormônio esse que tem grande importância no peso dele.

O maior equívoco é achar que o esporte é indispensável na conta final e não no estilo de vida, esse sim, para mim, o maior aspecto que influencia em nosso peso. Sou suspeito para falar, mas o estudo, apesar de ser muito interessante, precisaria acompanhar a distribuição de macronutrientes (carboidrato, gordura e proteína) ingerida pelos indivíduos. Ao contrário do que possa pensar, sou teórico de que quanto mais gordura (menos carboidrato), melhor. Não, você não leu errado.

Fonte: www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21596715

Este texto foi escrito por: Danilo Balu

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts