Como identificar a artrose do quadril? Ortopedista explica

É possível identificar a artrose do quadril logo nos primeiros sintomas? O médico ortopedista especialista em quadril e cartilagem, David Gusmão, explicou que sim.

Na situação inicial, a pessoa começa a ter sintomas após práticas como a atividade física, em especial atividades físicas que contenham mais rotação da articulação do quadril.

Como identificar a artrose do quadril? Ortopedista explica
Foto: Adobe Stock

“Podemos falar do exemplo do futebol, do tênis, ou até mesmo atividades na academia. Todas podem gerar esse desconforto. O importante é saber que o desconforto vai começar após uma prática esportiva e normalmente, o local que a pessoa desenvolve sintomas, é na parte da frente da união da coxa com o tronco”.

Conforme o médico, os outros pontos de dor podem ser na parte lateral, na parte do glúteo, na parte da lombar e na parte do joelho. “Esses outros pontos podem tornar a identificação da dor mais difícil, mas quando a dor aparece na virilha o culpado realmente é o quadril”.

Dr. Gusmão ainda afirmou que em um estágio um pouco mais avançado, “a pessoa começa a ter dor ao ficar agachado, sentar em um banquinho mais baixo, colocar meias, colocar sapatos, cortar a unha dos pés, entrar e sair do carro. Em viagens longas a pessoa se sente meio travada da articulação do quadril, as pernas também ficam travadas e ela precisa levantar do carro e dar uma caminhada para aliviar. Isso é uma coisa bem comum de acontecer”.

+ Siga o Webrun no Instagram!
+ Baixe agora o APP Ticket Sports e tenha um calendário de eventos esportivos na palma da sua mão!

O médico ponderou que os movimentos que foram descritos são movimentos que têm alguma amplitude maior da movimentação da articulação do quadril. “Em uma situação mais avançada o paciente começa a ter muita dor ao caminhar na região da virilha, dor ao subir e descer escadas, dor ao se levantar de uma cadeira depois de um certo tempo sentado… E na medida que o tempo vai passando a pessoa começa a mancar. A partir disso, a pessoa manca porque não está tendo dor, mas sim porque está tendo fraqueza naquela musculatura que comanda o quadril”.

Já em um caso ainda mais avançado, segundo David, a pessoa começa a ter uma diminuição de comprimento da perna que está sendo afetada pelo desgaste.

“A maneira de diagnosticar é através do exame físico com um médico especialista em quadril onde o paciente fica deitado, a coxa dobrada em relação ao tronco 90° e a gente faz o movimento de rotação da perna pra ver como é que está a amplitude e movimento do quadril. A partir disso, fazemos dois exames, um exame de raio-x e um exame de ressonância nuclear magnética para se determinar a presença ou não e o grau do desgaste que o paciente se encontra, porque o tratamento vai ser completamente dependente de qual o grau de artrose que está presente no quadril”, finalizou.

Sobre Dr. David Gusmão

David Gusmão é Médico Ortopedista, especialista em Quadril e Cartilagem. Formado em Medicina pela PUC do Rio Grande do Sul e com diversas especializações nos Estados Unidos e Europa. A sua missão é preservar a função do quadril com as melhores e mais modernas técnicas da medicina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts