• Como melhorar sua passada na corrida?

Como melhorar sua passada na corrida?

Quanto mais flexível forem as articulações do quadril  joelhos e tornozelos mais amplo será seu movimento (foto: Iwan Beijes/Stock.Xchng)
Quanto mais flexível forem as articulações do quadril joelhos e tornozelos mais amplo será seu movimento (foto: Iwan Beijes/Stock.Xchng)

Como todos nós sabemos para se ter uma boa passada é necessária a melhoria de diversos fatores associados. Para isso, focamos em um dos principais elementos, oferecendo dicas para conseguir este objetivo tão desejado por muitos corredores.

Alongamento

Quanto mais flexíveis forem as articulações do quadril, joelhos e tornozelos, o movimento de cada uma será mais amplo, aumentando assim a amplitude da passada.

Não podemos esquecer que a região lombar tem extrema importância nesse fundamento. Se pensarmos no corpo como uma cadeia muscular completa, da cabeça aos pés, teremos duas importantes cadeias: anterior e posterior. Dependendo do grau de encurtamento muscular, uma dessas cadeias será afetada, gerando compensações globais durante a corrida. Um exemplo disso é quando sentimos algum desconforto na região lombar após um treino com muitas subidas.

Os principais músculos que devem ser alongados para a melhora da passada são:

– Glúteo máximo e médio;

– Abdutores;

– Adutores;

– Ísquio-tibiais;

– Quadríceps;

– Tíbia Anterior;

– Tríceps Sural (panturrilha).

Pensando em uma maneira de realizar esse alongamento global de todos os músculos importantes para a corrida, o método SGA (Stretching Global Active) utiliza posturas de correção focando na melhora do desempenho na corrida.

Os principais objetivos do SGA são:

– Melhorar a amplitude dos movimentos;

– Melhorar a elasticidade muscular;

– Diminuir as compensações de outras articulações ligadas ao movimento.

Com esse trabalho contínuo de flexibilização, conseguimos realizar todos esses objetivos ganhando uma passada com mais amplitude, maior velocidade e frequência durante a corrida.

Outro benefício é a diminuição do gasto energético, pois se o músculo está mais elástico, permitirá a articulação de fazer o movimento com mais facilidade. Com isso, não será necessário tanta energia para realizar o movimento da passada.

Este texto foi escrito por: Hayla Jatobá

Comentários

Redação Webrun
Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!
Publicidade
Publicidade