Como são desenvolvidas as tecnologias esportivas?

O engenheiro Tsuyoshi Nishiwaki (foto: Divulgação)
O engenheiro Tsuyoshi Nishiwaki (foto: Divulgação)

Atualmente sabe-se que um tênis esportivo não é apenas a junção de um solado, cabedal e cadarço. Há muita tecnologia envolvida na construção de um novo calçado de corrida, tudo isso para garantir maior conforto e performance para o atleta.

O curioso é que essa nova tecnologia não é perceptível aos nossos olhos. Temos que confiar na palavra do vendedor da loja, quando ele diz, por exemplo, que o tênis de determinada marca tem a tecnologia de amortecimento “X”.

Mas as grandes marcas esportivas normalmente não costumam enganar seus consumidores. Eles realmente possuem equipes especializadas para desenvolverem o melhor produto. O engenheiro Tsuyoshi Nishiwaki, por exemplo, é o gerente do Instituto de Esportes e Ciências da Asics.

Em visita ao Brasil, Nishiwaki falou sobre a importância da sua área para os corredores, além de discutir o futuro dos equipamentos esportivos. Confira:

Webrun – Como funciona o laboratório da Asics no Japão?
Tsuyoshi Nishiwaki – O laboratório da Asics executa os seguintes trabalhos:

A) Projeta estruturalmente os calçados, as roupas e os equipamentos, como luva de beisebol, bola entre outros;
B) Testa a durabilidade do material;
C) Desenvolve um material exclusivo usado no solado dos calçados;
D) É responsável pela a aquisição de patentes.

WR – Como a Asics começou os projetos do laboratório?
TN – Começamos há aproximadamente 10 anos. Na época não tínhamos as diretrizes de avaliação de calçados. Então estabeleci um método quantitativo de avaliação de calçado baseado em respostas humanas. Depois que essa avaliação estava pronta pude colocar em prática as idéias.

WR – Qual foi a tecnologia mais importante que o Sr. já desenvolveu?
TN – Já criei muitas tecnologias importantes como um sistema antideformação que possui excelente amortecimento, ou outro que tem perfeito encaixe nos pés.

WR – Antigamente não era de conhecimento geral a importância do tipo de pisada para o corredor, assim como a necessidade de diferentes calçados. E todos corriam sem problemas. Por que esse assunto é divulgado hoje em dia e no que pode melhorar o desempenho do corredor? Pode-se dizer que há uma jogada de marketing nisso?
TN – O efeito do marketing na corrida é muito bom, porque os corredores passaram a ter conhecimento do setor. Se um corredor é pronador, ele realmente se sentirá mais confortável usando um modelo específico, como o Kayano, por exemplo, e se for um neutro ou supinador se sentirá mais confortável com um modelo Nimbo.

WR – O Japão é o berço das novas tecnologias. O que podemos esperar para o setor esportivo nos próximos anos?
TN – A Asics vai criar um modelo Kayano e Nimbo mais seguro, com mais amortecimento e estabilidade. No futuro certamente serão lançados alguns calçados que proporcionarão uma maior velocidade na corrida.

WR – O Sr. acredita que nas olimpíadas de Pequim vamos ter algo de diferente no setor esportivo (calçado/ vestuário), como por exemplo, aquelas roupas de natação que foram a novidade das Olimpíadas de Sidney, em 2000?
TN – Sim. Nos Jogos Olímpicos sempre há o lançamento de novos materiais e tecnologias. Mas na minha opinião não quero apenas focar os atletas de alta performance, mas levar essas tecnologias para os esportistas do mundo todo. Aumentar o número de público esportivo é o meu maior desejo.

Este texto foi escrito por: Donata Lustosa

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts