Corredores elegem a Night Run Costão do Santinho para iniciar o ano

O percurso de cinco e dez quilômetros da Night Run Costão do Santinho em Florianópolis foi o escolhido de muitos corredores novatos e experientes para iniciar a temporada de provas 2015. Com um trajeto iluminado por tochas na areia da praia, mais de 1.500 pessoas estiveram presentes para definitivamente deixar para trás os excessos cometidos nas festas de fim de ano.

A noite clara e fresca facilitou a vida dos corredores. Foto: Alexandre Koda/ Webrun A noite clara e fresca facilitou a vida dos corredores. Foto: Alexandre Koda/ Webrun

Pontualmente às 21h do último sábado (31/01) uma queima de fogos serviu para anunciar a largada da prova nas imediações do Resort Costão do Santinho, localizado na praia de mesmo nome. Os primeiros mil metros foram bem tranquilos na areia da praia, mas logo em seguida uma subida de dunas aumentou o grau de dificuldade, mas nada que assustasse os corredores.

O primeiro posto de água estava localizado numa tenda iluminada por leds coloridos e com a presença de um DJ para animar quem passava por ali. Depois, todos seguiram por uma estrada de terra batida até sair novamente na praia e percorrer mais um quilômetro até a linha de chegada. Para os corredores de dez quilômetros bastava retornar e seguir pelo mesmo percurso até completar a segunda volta.

O trecho de dunas e areia fofa foi a parte mais complicada do percurso. Foto: Alexandre Koda/ Webrun O trecho de dunas e areia fofa foi a parte mais complicada do percurso. Foto: Alexandre Koda/ Webrun

“Foi uma prova de muita superação, porque na primeira volta eu caí, mas no fim da segunda ultrapassei meu colega e consegui ser o terceiro colocado”, comenta Eduardo Machado da Silva que fez os dez quilômetros . “Agora vou me preparar para a Mizuno UP Hill em agosto”, completa.

Depois dessa corrida o casal Bruna Medeiros e Fabio Fachini vai se focar nos treinamentos e provas. “Já desintoxicamos das festas de fim de ano, agora não podemos mais ir para a balada, seremos saudáveis”, afirma Fábio. “Foi uma prova diferente. Achei a parte das dunas mais dura do que imaginava e tinham algumas partes muito escuras. Mas no geral foi tranquilo e gostamos bastante”, completa Bruna.

Bruna e Fábio abandonaram as baladas. Foto: Alexandre Koda/ Webrun Bruna e Fábio abandonaram as baladas. Foto: Alexandre Koda/ Webrun

Já o curitibano Thiago Santos diz que desde o dia primeiro de janeiro iniciou um processo de desapego das comilanças, mas confessa que não vai aguentar por muito tempo. “Limpei bem, mas eu sempre busco corridas fora de Curitiba para aproveitar e me divertir também. Essa prova foi muito legal, bem melhor do que ano passado, e ano que vem estou de volta”, finaliza.

Além dos corredores que iniciaram o ano com a Night Run Costão do Santinho, alguns elegeram a prova como sua estreia no esporte. “Treinei bastante no final do ano, sem farra inclusive, para aguentar essa prova e foi muito gratificante. Agora vou me esforçar para aumentar essa distância”, comenta Felipe Ivo.

Projeções no morro das aranhas e um show de luzes foram uma das atrações do evento. Foto: AlLexandre Koda/ Webrun Projeções no morro das aranhas e um show de luzes foram uma das atrações do evento. Foto: AlLexandre Koda/ Webrun

Franciele Cardoso também fez uma preparação para não fazer feio. “Eu sabia que seria difícil, principalmente por conta das dunas, mas deu tudo certo. Gostei bastante também de todos os produtos que entregaram para nós na chegada”, relata a catarinense referindo-se ao isotônico, frutas e barrinhas de cereal.

Já Diego Molina correu os cinco quilômetros da Night Run em 2014 e dessa vez voltou para fazer os dez. “Consegui evoluir bastante a resistência ao longo do ano. As dunas são um pouco pesadas, mas deu tudo certo”.

A areia fofa exigiu bastante fortalecimento das panturrilhas. Foto: Alexandre Koda/ Webrun A areia fofa exigiu bastante fortalecimento das panturrilhas. Foto: Alexandre Koda/ Webrun

Para o organizador da prova, Eduardo Marcondes, a quarta edição teve uma série de evoluções para dar mais conforto aos corredores. “Ano passado tivemos vento muito forte, chuva e maré alta, mas esse ano foi bem melhor. No trecho das dunas, onde o percurso é mais acidentado, colocamos alguns holofotes para dar mais segurança, fizemos projeções no morro e tivemos até um robô de led”.

O organizador comenta ainda que já estão sendo pensadas novidades para o próximo ano. “A gente tem algumas ideias que surpreendam o público, principalmente na parte de iluminação do percurso. Mas é surpresa e vamos divulgar só mais para frente”.

Resultados – O campeão dos dez quilômetros foi Vitor Hugo Freitas (38min16), seguido por John Cleiton Lisboa (38min26) e Eduardo Machado (38min56). No feminino, Valquíria de Oliveira levou a melhor (46min47), seguida por Mariana Borges de Andrade (48min05) e Ana Carla Prade (48min31).

Nos cinco quilômetros Everton Fernando foi o campeão com 17min46, seguido por Diogo Trindade (18min01) e Leonardo José Fernandes (18min20). Entre as mulheres, Virginia Mercado venceu com 21min57, seguida por Priscila Gonçalves (22min15) e Fernanda Batista (24min37).

Este texto foi escrito por: Alexandre Koda

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts