Corrida regenerativa: como desacelerar pode te trazer benefícios?

Corrida regenerativa é uma expressão usada para referir-se aos treinos mais leves, de baixa intensidade e de distâncias curtas. Em geral, eles são feitos em apenas um dia da semana ou após alguma prova de corrida. O objetivo é “soltar” a musculatura, fazer o metabolismo desacelerar e agilizar o processo de recuperação por todo esforço que foi realizado.

Corrida regenerativa: como desacelerar pode te trazer benefícios?
Foto: Fotolia

De acordo com a professora da Bio Ritmo, Carolina Santos, o regenerativo pode ajudar a não deixar o corpo se acostumar com um único tipo de treinamento. Variar treinos de corrida é importante tanto para melhorar o desempenho, aptidão física, condicionamento, técnica, força e resistência muscular, quanto para evitar lesões.

+ Siga o Webrun no Instagram!

“Conciliar treinos fortes com sessões mais moderadas é um dos grandes segredos para ter uma vida de corredor saudável e com menor risco de lesões. Os dias de corrida mais pesados precisam ser seguidos de uma sessão regenerativa”, afirma.

Carolina ainda ressalta que não são apenas os atletas de alto desempenho que devem se preocupar com treinos regenerativos, todos os corredores devem buscar a variação.  “O corpo precisa de estímulos diversificados para melhorar seu desempenho, ainda que este seja para um corredor amador, e também precisa de treinos regenerativos que não causem grande estresse aos músculos”.

Os benefícios da corrida regenerativa

— Acelera a cura de microlesões;

— Ajuda a poupar as articulações, fibras musculares e os ossos do impacto;

— Acelera a recuperação do corpo;

— Aumentar o aporte sanguíneo nos músculos, colaborando na circulação de oxigênio e nutrientes;

— Colabora para a evolução no desempenho, já que faz com que o corpo não se acostume a apenas um tipo de estímulo;

— Ajuda a prevenir lesões e o overtraining;

— E além disso, contribui para a remoção do ácido lático (substrato liberado na corrente sanguínea em decorrência de um esforço intenso durante o exercício) do organismo, que é apontado como causador de dores nas pernas.

+ Faça sua inscrição para sua próxima corrida de rua aqui!
+ Participe de um desafio virtual.

Mesmo trazendo diversas vantagens é preciso ter a orientação de um especialista para saber o que é melhor ao seu condicionamento, o que o seu corpo precisa, quando e como fazer essa corrida. Pois apesar dos benefícios ela pode acabar prejudicando a performance. O segredo é organizar a planilha e conciliar os treinos.

Leia também:

 Dicas para escolher o tênis ideal para a sua corrida 
– Fortaleça a lombar e melhore a sua performance
– Alimentação pré e pós treino: o que consumir?

– Exercícios para manter o core fortalecido
– 6 dicas para começar adotar hábitos saudáveis 
– Má postura no exercício ou no dia a dia? Dor no ombro ao correr? Confira as dicas do ortopedista!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carolina Abrantes

Carolina Abrantes

Estudante de jornalismo, já metida a repórter. Encantada pelo mundo dos esportes e pela forma como eles podem mudar a vida das pessoas.

Ver todos os posts