Criança pode correr por esporte a partir de qual idade?

Até que ponto as competições infantis são saudáveis? Na semana das crianças, o Dr. Paulo Kertzman, membro do Instituto do Atleta da UNIFESP, especialista em patologias do pé e ortopedia infantil, conversou com a Redação para aconselhar os pais. Confira a entrevista abaixo!

Criança pode correr por esporte a partir de qual idade?
Criança pode correr como esporte, mas com alguns cuidados/ Foto: Fotolia

 

Wr: Crianças podem praticar corrida como atividade física?

Sim. A criança, desde pequena, corre. Porém, o importante é a duração e a intensidade do esforço.

A partir de que idade?

Esporte é definido como treinamento contínuo visando competição e não deve ser confundido com atividade física, que é a prática de exercícios sem visar competição.

A prática de atividade física pode ser iniciada a partir dos três meses de idade, com aulas na piscina, e a partir dos dois anos, com brincadeiras como dar cambalhota, pular, correr, subir e descer obstáculos.

+ Acompanhe as últimas notícias do mundo da corrida no Instagram do Webrun, clique para seguir. 

E como esporte, a criança pode correr?

Crianças menores de cinco anos não devem fazer qualquer tipo de treinamento de esporte específico, incluindo a corrida.

De cinco até os dez anos podem ser realizados treinos curtos (de um quilômetro no máximo) e em ritmo lento. Competições de velocidade não devem ser estimuladas, apenas de forma recreativa e distâncias curtas, de 50 a 100 metros.

Acima dos dez anos pode ser iniciado um treinamento de corrida, desde que seja leve e respeite os limites de cansaço do adolescente. O treino de corrida geralmente é utilizado como preparação física para a prática de esportes como basquete, vôlei e futebol.

Corridas longas acima de cinco quilômetros só a partir dos 16 anos em jovens treinados.

+ Participe de uma prova virtual, escolha a sua!

Há contraindicações?

Não é indicado caso tenha problemas cardíacos. Casos de asma ou bronquite podem piorar com o esforço da corrida. As crianças e adolescentes se cansam rapidamente já que as reservas de glicose são baixas, os músculos também entram em fadiga mais rápido. A força muscular também é menor que a do adulto e, se os treinos forem exagerados, podem ocorrer dores e lesões musculares. Por isso, é bom não haver exagero.

Em se tratando do desenvolvimento do pequeno, qual contribui melhor?

Exercícios variados. Essa variação entre os dois e cinco anos é o ideal. Muitos pais costumam ficar desapontados quando o filho desiste após dois ou três meses da natação ou do judô. Isto não é ruim e é muito normal, sendo até bom para a criança experimentar diversas atividades.

As melhores opções são a natação, lutas e danças (sem aspecto de competição ou rendimento esportivo). Esportes de quadra após os sete anos. A corrida pode entrar como um complemento.

+ Quer uma ajudinha para montar seu calendário de provas? Veja aqui!

Qual a rotina de treino adequada?

Adolescentes acima de 13 anos podem correr até três vezes por semana, 30 a 45 minutos. Nunca todos os dias. A velocidade deve ser baixa (entre sete e nove km/h). É importante sempre associar aos treinos alongamentos e fortalecimento da musculatura dos membros inferiores e da coluna lombar.

Os treinos não devem passar de cinco quilômetros e devem ser realizados em pisos com menor impacto como esteira, grama e terra e evitar asfalto e calçadas.

Claro, esta é uma orientação para a população em geral, atletas em treinamento competitivo tem uma realidade diferente e treinam praticamente como adultos.

Este texto foi escrito por: Camila Pissolito

Leia também:

– 6 dicas para começar adotar hábitos saudáveis 
Saiba como escolher o tênis ideal para  corrida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts