Cuidado com o açúcar, ele pode ser o grande vilão da sua dieta!

O consumo de açúcar pode ser tanto um vício, quanto um hábito já que a introdução do alimento na dieta é feito muitas vezes sem pensar. O efeito viciante do açúcar pode bagunçar o cérebro levando a compulsão alimentar.

O açúcar está presente em diversos alimentos principalmente em refrigerantes Foto: Focus Pocus LTD/Fotolia O açúcar está presente em diversos alimentos principalmente em refrigerantes Foto: Focus Pocus LTD/Fotolia

Segundo o nutricionista Rafael Brasília, existem duas soluções para terminar com o vício: reduzir gradualmente ou cortar radicalmente. “Trocar o açúcar por outros carboidratos vai atenuar o sintoma de abstinência, então a forma mais correta seria trocar por uma fruta, como a banana quando sentisse vontade. O Garcinia Cambogia é um suplemento indicado para reduzir essa vontade de açúcar, mas não é milagroso”, explica.

Uma pesquisa divulgada pela Escola de Medicina Icahn, Monte Sinai estudou cerca de 504 participantes e descobriu que os comportamentos e atitudes em relação a determinados alimentos de alto índice glicêmico, refletiam padrões de dependência química. Quando comemos um doce, ocorre a liberação de dopamina, hormônio responsável pela sensação de prazer, no mesmo local onde o hormônio é acionado nos viciados em cocaína

Rafael indica a seus pacientes que precisam diminuir o consumo do açúcar a troca por adoçantes, como stevia, sucralose e aspartame. “O próprio indivíduo deve perceber como se sente em relação ao consumo. Algumas pessoas tornam-se gulosas com pouco, levando as consumir mais do que o necessário, enquanto outras conseguem controlar melhor a situação. Cada caso é um caso”, diz.

“A excitação que chega ao cérebro com o consumo de açúcar é similar a cocaína. No lado hormonal, o alimento traz liberação de insulina que faz o transporte do mesmo para dentro do músculo e fígado, fazendo que a corrente sanguínea fique proporcionalmente em déficit e daí vem uma nova demanda por açúcar. Um verdadeiro ciclo viciante”, explica Rafael.

Lembrando que o açúcar não está somente presente em alimentos doces, mas também em industrializados como sucos, refrigerantes, pães, cereais e muitos outros. Para diminuir e controlar o consumo uma das dicas é beber mais água. O cérebro confunde desidratação com fome e isso pode reduzir sua propensão a atacar guloseimas. Tente ingerir também mais proteínas, que garantem uma saciedade mais longa e resista ao impulso de beliscar entre as refeições.

Este texto foi escrito por: Christina Volpe

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts