• 42km - Desafio INEOS 1:59 será transmitido ao vivo, veja como acompanhar

Desafio INEOS 1:59 será transmitido ao vivo, veja como acompanhar

 

Foto: Reprodução Instagram

Está chegando a hora da primeira tentativa do Desafio INEOS 1:59, que coloca o queniano Eliud Kipchoge recordista mundial de maratona para correr 42.195m em menos de duas horas. Está tudo programado para acontecer neste sábado, 12 de outubro, em Viena, Áustria, a hora exata de início da corrida será anunciada no dia anterior ao evento. Dependendo do clima e de outras logísticas, a previsão é que comece entre 5h e 9h no horário local ( 00h e 4h no Brasil). 

O trajeto será dentro do parque chamado The Prater, apelidado como “Pulmão Verde de Viena”, onde as árvores fazem bastante sombra e o percurso é predominantemente plano, o que o torna mais rápido. 

Será o segundo desafio no qual o queniano busca o tempo abaixo de 2 horas. Em 2017, a Nike patrocinou o Desafio Breaking 2 criando o percurso de uma maratona em Monza, na Itália. Na ocasião, o corredor fez o tempo de 2horas00min25s.

“Aprendi muito com minha tentativa anterior, e realmente acredito que posso ir 26 segundos mais rápido do que em Monza há dois anos”, disse Kipchoge em comunicado divulgado para imprensa. “Estou muito animado com os meses de boa preparação para vir e mostrar ao mundo que quando você se concentra em seu objetivo, quando você trabalha duro e quando você acredita em si mesmo, tudo é possível”.

Como acompanhar?

O desafio INEOS 1:59 terá transmissão ao vivo pelo canal oficial do evento no Youtube, para mais de 200 países. Os fãs também poderão acompanhar pelo site do evento em uma experiência interativa.

+ Clique aqui e escolha seu próximo desafio na corrida!

Time de lebres que vão ajudar Eliud a manter o ritmo para bater o recorde / Foto: Reprodução: Instagram

Time Ineos 1:59

Nesta quinta-feira (10), os nomes dos 41 atletas contratados pelo INEOS 1:59 Challenge que ajudarão Kipchoge a manter o pace para completar o percurso em menos de 2h foram anunciados hoje. São corredores já conhecidos por quem acompanha as grandes maratonas e provas de atletismo. Confira a lista seleta:

– Selemon Barega (ETI, 2000): vicecampeão mundial dos 5000 metros, com 13’43”02
– Hillary Bor (EUA, 1989): brilhou em Doha com um novo recorde pessoal nos 3.000m obstáculos: 8’08”41
– Matthew Centrowitz (EUA, 1989): oitavo na final dos 1500 metros em Doha, com 3’32”81 minutos
– Justus Kimutai (QUE, 1993): vencedor da Maratona de Lisboa de 2018, com 2’07”58
– Jacob Kiplimo (UGA, 2000): vicecampeão mundial de crosse. Tem o tempo mais rápido da história nos 10 quilómetros: 26.41 (registo não reconhecido pela IAAF)
– Alex Korio (QUE, 1990): recorde 58’51 à meia maratona
– Jonathan Korir (QUE, 1986): recorde de 2’06”51 na maratona
– Ronald Kwemoi (QUE, 1995): 3’28”21 nos 1.500m
– Lopez Lomong (EUA, 1985): 13’00”13 nos 5.000m e 27’04”72 nos 10.000
– Stewart McSweyn (AUS, 1995): 3’31”18 nos 1.500m
– Kota Murayama (JAP, 1993): recordista nacional dos 10.000m, com 27’29”69m
– Ronald Musagala (UGA, 1992): recordista nacional dos 1.500, com 3’30”58m
– Nicholas Rotich (QUE, 1996): 2’11”24 de recorde na maratona
– Patrick Tiernan (AUS, 1994): 13’12”68 de recorde nos 5.000m
– Thomas Ayeko (UGA, 1992): 60’26 de recorde na meia maratona
– Emmanuel Bett (QUE, 1985): 60’08 de recorde na meia maratona
– Stanley Kebenei (EUA, 1989): 10.º nos 3.000m obstáculos de Doha, com 8’11”15m
– Gideon Kipketer (QUE, 1992): 2’05”51h de recorde na maratona
– Marius Kipserem (QUE, 1988): fez este ano 2’04”11h na Maratona de Roterdão
– Eric Kiptanui (QUE, 1990): 58’42 de recorde na meia maratona
– Moses Koech (QUE, 1997): 27’46 de recorde nos 10km
– Shadrack Koech (CAZ, 1999): 28:22 de recorde nos 10km
– Micah Kogo (QUE, 1986): sexto mais rápido da história nos 10.000m (26’35”63) e terceiro nos 10km (27’01)
– Abdallah Mande (UGA, 1995): 27’35 nos 10km
– Kaan Kigen Ozbilen (TUR, 1986): 2’05”27 de recorde pessoal na maratona
– Chala Regasa (ETI, 1987): 27’23 nos 10km em Valência
– Timothy Toroitich (UGA, 1991): 27’21”09 nos 10.000m
– Mande Bushendich (UGA, 1997): fez este ano 27’57”72 nos 10.000m.
– Paul Chelimo (EUA, 1990): 27’43”89 nos 10.000m este ano. Vicecampeão olímpico no Rio de Janeiro nos 5.000m
– Philemon Kacheran (QUE, 1992): 2’07”12 na maratona
– Shadrack Kipchirchir (EUA, 1989): 27’07”55 nos 10.000m
– Noah Kipkemboi (QUE, 1993): 60’52 nos 21k
– Julien Wanders (SUI, 1996): Recordista europeu nos 21k (59’13) e dos 10k (27’25).
– Augustine Choge (QUE, 1987): 59’26 nos 21k
– Victor Chumo (QUE, 1987): 60’03 nos 21k
– Filip Ingebrigtsen (NOR, 1993): recordista nacional nos 1.500m (3’30”01) e na milha (3’49”60)
– Henrik Ingebrigtsen (NOR, 1991): recordista nacional dos 3.000m (7’36”85), num tempo feito este ano
– Jakob Ingebrigtsen (NOR, 2000): enorme promessa do atletismo europeu. Tem 3’30”16 de recorde nos 1.500m
– Bernard Lagat (EUA, 1974): mais velho do grupo. Correu uma maratona em 2’12”10 neste ano.
– Jack Rayner (AUS, 1995): 1’01”01 nos 21k e 28’32 nos 10km
– Brett Robinson (AUS, 1991): 2’10”55 nos 42k

Comentários

Tags:, , , , ,
Carolina Abrantes
Estudante de jornalismo, já metida a repórter. Encantada pelo mundo dos esportes e pela forma como eles podem mudar a vida das pessoas.
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade