Dia mundial do meio ambiente: respeito e amor à montanha!

Essa é a filosofia de todo praticante do Trail Running. Então, não existe dia melhor para falarmos sobre isso do que o dia mundial do meio ambiente.

Você já parou e pensou: “como estou me relacionando com o meu local de treino?”

Pergunta complicada de responder, já que muitos de nós (e me incluo nisso) “passam” pelos locais e não pensam em como fazer para que ele esteja lá na próxima semana…

Não sei como funciona no seu “quintal” de treinos, porém onde treino é nos morros dentro da cidade de Porto Alegre, uma região urbana cheia de construções e, portanto, cheias de lixo.

Foto: Aya Images/Fotolia
Foto: Aya Images/Fotolia

Não adianta, aonde o “bicho” homem chega, corrói. Ele consome como se fosse uma bactéria que suga toda a vida e só deixa o rastro de destruição.

Lembro que as primeiras vezes que “descobrimos” essas trilhas, ficamos maravilhados com as paisagens e locais que a grande maioria das pessoas não conhecem, porém o tempo foi passando, cada vez mais as construções chegando perto e “esmagando” o “quintal” até chegar no ponto de hoje, onde não conseguimos passar mais, tamanha a quantidade de lixo encontrada.

Clique aqui e inscreva-se para mais uma etapa do Circuito de Corridas Caixa!

É usual sempre voltarmos do treino com latas de bebida, algumas garrafas, mas essa tarefa de formiguinha não consegue superar a chegada do lixo. Mesmo assim, se houver união talvez consigamos algo mais expressivo.

Então, desta vez resolvemos fazer algo diferente! Promovido pela Raiz Trail, o primeiro Plogging Trail do Rio Grande do Sul já tem data para acontecer.

Foto: Ipopba/Fotolia
Foto: Ipopba/Fotolia

A Raiz Trail conta com vários projetos, um deles chamado Ipiborã, que em tupi guarani significa “terra bonita”, voltado para o meio ambiente.

“Plogging” o que é isso?

Plogging é a combinação de duas palavras da língua inglesa o “jogging”(correr) e o “pick up”(pegar).

A definição é bem simples: correr com um saco de lixo e juntar o máximo possível de sujeira das trilhas.

Essa iniciativa começou na Suécia no final de 2016 na capital do país, Estocolmo, por Erik Ahlstrom, fundador do movimento. A partir disso, o movimento foi tomando corpo nas redes sociais através da hashtag “#plogging”. Hoje já são encontradas diversas ações pelo mundo que visam retirar a sujeira do seu “quintal” de treino. Afinal, ninguém gosta de conviver em um ambiente sujo.

Foto: Viacheslav Lakobchuk/Fotolia
Foto: Viacheslav Lakobchuk/Fotolia

Muitas vezes nos deparamos reclamando de política, leis, governo, mas a mudança que queremos ver no mundo começa por mim (por você), nas pequenas atitudes de separar o lixo, não jogar seu gel no meio da trilha, trocar o carro pela bicicleta algumas vezes…

Queremos que o trail running cresça. Queremos que nosso esporte seja conhecido e reconhecido, mas para isso é preciso olhar para o futuro com os pés no presente.

Se não adotar ações sustentáveis no “quintal”, minha filha, por exemplo, não vai poder iniciar no esporte, pois o quintal foi consumido pelo lixo.

Que tipo de quintal você quer deixar para seus filhos?

Foto: Panumas/Fotolia
Foto: Panumas/Fotolia

Então, caso você seja morador de Porto Alegre e região, entre em contato com a Raiz Trail pelo instagram @raiztrail e saiba mais informações!

Caso você conheça ou realize ações parecidas na sua região, deixe seu comentário divulgando para que possamos aumentar cada vez mais a proteção do nosso quintal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cristiano Fetter

Cristiano Fetter

Mestre em Ciências do Movimento Humano - UFRGS
Sócio Ultra Funcional Place
Founder Raiz Trail

Ver todos os posts