Por que precisamos dormir e como isso impacta o desempenho esportivo?

Foto: Fotolia
Foto: Fotolia

Muito se fala sobre a relação entre o sono e o desempenho nas atividades físicas. Dormir é uma necessidade fisiológica, que traz benefícios tanto para a mente quanto para o corpo. Mas por que precisamos dormir? O que que acontece no seu corpo quando você dorme? Será que dormir bem pode ajudar no seu desempenho esportivo?

O descanso da hora de dormir é um verdadeiro reparador. Enquanto você dorme seu corpo consome menos energia. Se não dormíssemos, teríamos de consumir um número muito maior de calorias para sobreviver. O organismo deixaria de liberar hormônios como cortisol e adrenalina, o que aumentaria bastante o nível de estresse.

Quando ficamos sem dormir primeiro, a pressão sanguínea aumenta. Logo depois, o metabolismo se desregula, e a pessoa sente uma vontade incontrolável de comer carboidratos para repôr energias e o terceiro estágio é de começar a ter possíveis alucinações. 

O Webrun conversou com o médico do esporte Dr. Sérgio Pistarino para tirar algumas dúvidas, dá uma olhada:

– Uma noite bem dormida ou muitas horas de sono? O que é mais importante  a qualidade ou a quantidade?

É necessário um equilíbrio, é uma questão muito individual. Cada atleta responde de uma maneira, lógico que existe um tempo mínimo para dormir, para que haja qualidade nesse sono. Não é porque dormiu mais que você vai correr melhor. Às vezes a pessoa dorme mais tempo e esse sono não é reparador o suficiente para reiniciar seu sistema e reter as informações do dia anterior. O sono serve tanto para fazer a pessoa descansar, quanto para guardar aprendizados. Então se você dorme muito tempo, mas ainda se sente cansado, desempenhando mal suas funções, provavelmente seu sono não tem a qualidade que precisa. A quantidade de horas dormidas não garante que o sono cumpra suas funções com qualidade.

– Qual a relação entre o sono e o desempenho de um atleta?

Existe uma relação muito íntima entre o sono e o desempenho esportivo, desde o atleta amador até o atleta profissional. Se o atleta descansa bem, se recupera bem e dorme bem, já é um dos pilares necessário para uma boa performance, consequentemente vai ter um desempenho melhor do que quem não dorme direito.

+ Clique aqui e se inscreva na 9ª Meia Maratona Pague Menos!

– Pessoas que dormem mal tendem a ter um desempenho nas atividades físicas inferior a quem dorme bem?

Pessoas que dormem mal vão desempenhar uma função no seu esporte inferior a quem dorme bem. Dormir bem, às vezes, pode ser comparado a um bom treino. Quem têm restrições ou distúrbios de sono pode acabar comprometendo seu desempenho nas suas atividades físicas. Os estudos mostram que os esportes aeróbios são mais prejudicados pela privação do sono do que os esportes de força. Então você que é corredor, triatleta, ciclista, se dorme mal vai ter uma performance pior do que um atleta de musculação ou de crossfit, por exemplo, que dormiu mal também, eles são prejudicados, mas em menores proporções do que atletas de modalidades aeróbicas como a corrida.

– Muda alguma coisa no funcionamento do metabolismo da pessoa acordar cedo para correr ou correr a noite antes de dormir?

É uma questão um pouco polêmica, mas a resposta deve ser individualizada para cada atleta. Não existe um melhor ou pior, é preciso encaixar na rotina de cada um, levando em consideração o trabalho, a distância que corre, os objetivos atuais do treino, os tipos de treinamento, todos esses fatores. Isso deve ser conversado com o treinador, com quem faz sua planilha para encaixar melhor nos seus horários. Se você é uma pessoa que dorme cinco horas e isso já te faz se recuperar bem, não importa muito se vai acordar cedo ou tarde, sua corrida tende a ser boa porque você teve as horas de sono que seu corpo, especificamente, pede.

– A corrida, por ser um exercício aeróbico, pode ser usada para ajudar no tratamento contra a insônia?

De maneira geral, qualquer atividade física serve para ajudar no tratamento da insônia. Entretanto, os exercícios feitos imediatamente antes de dormir, geralmente, atrapalham o sono, pois aceleram o metabolismo, e deixam a frequência cardíaca e a pressão mais altas, além do corpo disparar alguns hormônios adrenérgicos, que são os que fazem a pessoa ficar mais ligada. Praticando exercícios físicos de forma modulada durante o dia, isso pode ajudar até no tratamento da insônia, mas é necessário observar o funcionamento do metabolismo de cada um para saber qual a melhor hora de correr.

 

Carolina Abrantes

Carolina Abrantes

Estudante de jornalismo, já metida a repórter. Encantada pelo mundo dos esportes e pela forma como eles podem mudar a vida das pessoas.

Ver todos os posts