Em Berlim, britânica Paula Radcliffe contesta decisão da Iaaf

Radcliffe correrá a Maratona de Berlim pela primeira vez (foto: Donata Lustosa/ www.webrun.com.br)
Radcliffe correrá a Maratona de Berlim pela primeira vez (foto: Donata Lustosa/ www.webrun.com.br)

Paula Radcliffe, detentora do recorde mundial de maratonas, está na capital alemã para a disputa da Maratona de Berlim, no domingo (25/09). A britânica comentou em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (22/09) sobre a polêmica alteração promovida pela Iaaf Associação Internacional das Federações de Atletismo que não considera mais os tempos estabelecidos em provas mistas como recordes mundiais.

A justificativa da Iaaf é que o pelotão de frente masculino serviria como marcador de ritmo para as mulheres, o que propiciaria uma melhor marca do que em provas exclusivamente femininas. Com a decisão aprovada no Congresso da Iaaf no Campeonato Mundial de Atletismo 2011 em Daegu, na Coreia do Sul o tempo de 2h15min25 feito por Radcliffe na Maratona de Londres em 2003 não é mais considerado um recorde mundial.

A nomenclatura para as melhores marcas em competições mistas passa a ser “melhor do mundo”. Ainda assim, a britânica permanece como detentora do recorde mundial por sua marca de 2h17min42 na Maratona de Londres em 2005, quando correu apenas entre as mulheres.

“Eu sinceramente não acho que correr com homens faça alguma diferença”, diz Radcliffe. “Eu teria feito aquele tempo de qualquer forma”. A maratonista Irina Mikitenko foi mais severa. “Quando ouvi isso, pensei que fosse uma piada. Como você pode conseguir algo e então isso é tirado de você quatro anos depois?”, protestou a cazaque naturalizada alemã.

No domingo, ambas se enfrentarão em uma das provas pertencentes ao circuito das maiores maratonas do mundo (World Major Marathons WMM). Estreante apesar de sua experiência, Radcliffe disse que já assistiu a prova pela TV e que correu um pouco em Berlim no passado. “Estou ansiosa por essa experiência”, diz a fundista.

Mikitenko, bicampeã da Maratona de Londres e vencedora da Maratona de Berlim em 2008, demonstrou empolgação com a participação da recordista mundial. “Sempre quis correr contra Paula em uma maratona. Tê-la no domingo dará a todo o evento uma atmosfera diferente”.

Confira a matéria sobre a mudança no padrão de reconhecimento de recordes para as mulheres.

Este texto foi escrito por: Webrun

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts