• Ultra Maratona - Equipes Fitt and Furious e Bucha vencem o Desafio SP Rio

Equipes Fitt and Furious e Bucha vencem o Desafio SP Rio

A largada aconteceu no Hotel do Frade  em Angra (foto: Alexandre Koda/ www.webrun.com.br)
A largada aconteceu no Hotel do Frade em Angra (foto: Alexandre Koda/ www.webrun.com.br)

Após três dias de disputas intensas, finalmente as equipes campeãs cruzaram a linha de chegada na Praia de Ipanema, no Rio de janeiro (RJ). Fitt and Fourious faturou pela categoria sub 25 anos, a Desafio Coisa da Boa, enquanto a Bucha foi a melhor no Ultra Desafio, que reúne os corredores mais experientes.

Direto de Ipanema (RJ) – O início do terceiro dia de competições aconteceu no interior do Meliá Hotel, em Angra dos Reis, às 6h. A animação não era tão grande quanto nos primeiros dias, afinal o cansaço acumulado já era visível na maioria das equipes, mas isso não significa que elas não estavam concentradas e aproveitaram o clima fresco para apertar o ritmo.

O primeiro trecho foi curto, com pouco mais de três quilômetros e um posto de troca montado na Rodovia Rio Santos. Uma troca rápida de atletas e as equipes seguiram viagem com a companhia dos primeiros raios de sol matinais. Nos primeiros postos a equipe Corre Paccas foi melhor do que a Fit and Furious, o que deixou a garotada animada.

A empolgação durou pouco e a Fitt mostrou mais uma vez toda a força e recuperou a ponta da prova, sendo seguida de perto pelo grupo Paccas. São Pedro resolveu colaborar e o sol escaldante previsto não apareceu e o clima permaneceu encoberto com uma brisa agradável para correr.

No meio do caminho houve um contratempo: um acidente entre duas carretas na Rodovia Rio Santos obrigou a organização a cancelar um trecho de corrida e realizar um deslocamento, assim como foi feito na sexta-feira por conta de obras na mesma rodovia. O trecho realizado em vans serviu para que os atletas descansassem um pouco mais e se preparassem psicologicamente para os trechos finais.

Campeãs – Na categoria dos sub 25 a Fit and Furious apenas consolidou a liderança obtida no primeiro dia, até cruzar a linha de chegada às 17h08. “Foi surreal, não consigo nem falar direito. Essa vitória dedico a meus pais, a Deus e a essa equipe maravilhosa”, conta Lucas Fittipaldi. “A entrada na praia de Ipanema é algo sensacional e o clima também foi ótimo, sem chuva e sem calor. Nossa equipe fez tudo como o programado”, completa.

A segunda colocação ficou com a equipe Corre Paccas, que comemorou muito o resultado, já que no primeiro dia eles não pretendiam brigar pelas primeiras posições e só começaram a pensar em pódio a partir da sexta-feira. “Foi animal chegar aqui!”, conta Gabriel Pacca. “A hora que eu vi a galera na chegada caiu lágrima do meu olho. Foi sensacional, não tenho nem o que falar”. Eles cruzaram a linha de chegada às 17h28.

A equipe é composta por corredores de diversos estados, como é o caso da mineira Natália Vasconcelos, que já havia participado da prova ano passado, com a equipe BH. “Não tenho palavras, é uma sensação de muita alegria. A turma foi demais, fiquei super feliz”, relata a competidora que fala ainda sobre a experiência de correr numa equipe sub 25. “O esporte junta pessoas do bem, do alto astral e tudo vira festa. Achei bacana porque nós somos exceção da nossa geração, que gosta de balada e de correr. Esses jovens todos se unirem para vivenciar isso é perfeito”. Em terceiro lugar completou a Laranja Mecânica, às 17h58.

Ultradesafio – Na categoria dos mais experientes o grupo da Bucha desbancou o time favorito, o Nike+, campeão do ano passado. Os nove atletas cruzaram a linha de chegada às 17h15. “No primeiro dia estávamos nos contentando com o segundo lugar, atrás da Nike +, mas a partir do segundo conseguimos melhorar”, conta Fabrizio Giovannini, o corredor mais velho da equipe.

“Engraçado é que os adversários brincavam perguntando quando nossa equipe colocaria o ‘tiozinho’ para correr e eles poderem tirar vantagem. Mas no segundo dia coloquei 1min30 em cima deles”, lembra. O grupo contou com atletas experientes como os corredores de aventura Cristina de Carvalho e Haddi Akkouh.

A Nike + Ultra, que no dia anterior brincou dizendo ter uma carta na manga para vencer os adversários no último dia, chegou a Ipanema em segundo as 17h43. “Essa é uma prova desafiadora e graças à união da equipe chegamos bem ao final”, comemora Marcos Paulo Espirito Santo. “A motivação era grande por ser o último dia e cada um deu o máximo por cada um daqueles que estavam torcendo por nós. Começamos a disputa bem, mas a outra equipe está de parabéns pela vitória”, finaliza.

O terceiro grupo a chegar entre os Ultras foi a Puro Sangue, às 18h03. “Foi demais, emocionante, devo tudo a Deus e à minha menina, que me ajuda muito. Nós merecemos, treinamos muito e chegamos até onde queríamos”, relata Aparecido Leonardo Souza , que fechou o percurso. “Corri um trecho de 14 quilômetros de manhã e depois descansei à tarde para fazer a chegada. Ontem não corri por estar com uma dor no estômago, mas hoje recuperei para ajudar a equipe”, comemora.

As equipes campeãs receberão um ano de patrocínio da Nike, além de entrarem no hall da fama da marca como vencedoras de um desafio de 600 quilômetros interestadual.

Este texto foi escrito por: Alexandre Koda

Comentários

Tags:, , ,
Redação Webrun
Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade