Estrangeiras duelam com brasileira no XTerra Endurance de Ilhabela

Tracy já esteve no Brasil em 2009 (foto: Arquivo Pessoal)
Tracy já esteve no Brasil em 2009 (foto: Arquivo Pessoal)

A etapa de Ilhabela do Circuito XTerra, a ser disputada neste final de semana (24 a 25/09) contará mais uma vez com uma ultramaratona de 50 quilômetros, a The North Face Endurance. A prova estreou na competição de Mangaratiba, em agosto, e agora volta com mais desafios e um field que contará com as estrangeiras Tracy Garneau e Helen Cospolich. Elas prometem impedir a vitória da brasileira Rosalia Guarischi, campeã da primeira etapa.

Estrangeiras – Tracy é uma ultramaratonista canadense, que entrou no mundo das ultras em 2004 após correr diversas maratonas e concilia sua vida de atleta com a carreira de fisioterapeuta. Ela ostenta no currículo o terceiro lugar na San Francisco North Face Endurance Challenge (2009), além da vitória em quatro diferentes provas de 50 quilômetros em 2010.

Em 2009 ela esteve no Brasil para competir a Jungle Marathon, prova de 200 quilômetros que percorre a selva amazônica em sete dias de duração. A canadense foi terceira colocada na época.

Já Helen é uma americana que mora e treina na cidade de Breckenridge, Colorado, localizada a mais de três mil metros acima do nível do mar. Entre as provas de peso que ela já venceu estão uma disputa de 100 milhas no Colorado (Leadville Race 2008), uma ultra de 50 quilômetros nas montanhas de Utah (Moab Alpine to Slickrock com recorde em 2007 e 2008), além de uma disputa de 50 quilômetros no deserto (Spring Desert Ultra 50 Mile em 2008).

Enquanto não está treinando ou competindo, ela trabalha regularmente no departamento de recreação da prefeitura de sua cidade. Assim como Tracy, ela tem patrocínio da The North Face.

Brasileira – Para fazer frente às duas estrangeiras aparece Rosalia Guarischi, vencedora do Endurance de Mangaratiba, em agosto. Acostumada a desafios extremos, esse ano a carioca faturou a K42 Bombinhas Adventure, prova com percurso técnico entre as trilhas, costões e pedras da cidade catarinense de Bombinhas.

“Estou empolgada. Estudei o percurso no site do XTerra, principalmente para conhecer todos os pontos de hidratação e o que os organizadores vão oferecer como alimentação, para não carregar peso à toa”, conta a corredora que todos os dias vai e volta do trabalho correndo. “Não costumo usar mochila de hidratação e também não me hidrato muito, vou até o limite”, explica.

“Desta vez estou mais descansada em relação à primeira etapa e também estou animada com a presença das estrangeiras. Quanto melhor o nível das meninas, maior é o incentivo para fazer uma boa prova”, comenta. Além dos treinos curtos no asfalto durante a semana, ela aproveita os sábados e domingos para fazer os longos, com cerca de 25 quilômetros diários. “Geralmente vou na Floresta da Tijuca e aproveito algumas ladeiras”.

Na disputa de Ilhabela a largada será às 16h e o tempo limite para completar será de oito horas, ao contrário de Mangaratiba, onde as seis horas de tempo limite deixaram muita gente no meio do percurso. “Acredito que foi um prazo apertado, principalmente para quem não corre visando performance. Mas agora eles melhoraram”, ressalta a competidora que na época marcou 5h31min43.

A saída dos atletas será na Praia do Perequê, em direção à Praia de Castelhanos, onde haverá o retorno dos 25 quilômetros em direção à área de largada.

Confira um vídeo de Tracy Garneau na Jungle Marathon

Este texto foi escrito por: Alexandre Koda

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts