Estratégias e Táticas para correr no Meio Fundo e Fundo

Lembre-se de não ultrapassar nas curvas (foto: Alexandre Koda/ www.webrun.com.br)
Lembre-se de não ultrapassar nas curvas (foto: Alexandre Koda/ www.webrun.com.br)

A maioria dos atletas treina forte e se apresenta em condições de disputar suas competições para a vitória, ou melhorar sua marca pessoal. Entretanto, alguns esquecem que a estratégia/tática para correr uma prova pode mudar a história da competição. A estratégia/tática a ser utilizada por um corredor de meio fundo e fundo deve ser determinada pelos seguintes fatores:

  • O objetivo que foi determinado pelo corredor (vitória ou marca)
  • O ponto forte (fortalezas) e o ponto fraco (debilidades) do corredor
  • A qualidade de seus adversários
  • A natureza da prova (de pista, de rua ou de corrida através do campo)

    Existem duas estratégias/táticas a serem seguidas:

    1- Correr para ganhar uma prova (medalha) – As habilidades e condições do atleta e se seus adversários devem ser analisados a fundo. O atleta deve estar bem condicionado para ajustar rapidamente caso necessário a mudanças impostas no ritmo da prova pelos seus adversários.

    2- Correr para obter um determinado resultado – (recorde pessoal, índice de competição etc…). Quando o atleta corre visando tempo, o objetivo deve ser otimizar o uso da energia disponível. O atleta deve correr com o máximo de economia de movimentos/energia em provas de 1.500m até maratona e deve seguir seu plano independente do que esta sendo realizado pelos seus concorrentes.

    O objetivo deste plano é evitar qualquer diminuição do ritmo objetivado e prevenir ao mesmo tempo a fadiga prematura. Para alcançar este objetivo, o atleta tentar manter um ritmo igual, desenvolvendo a sensibilidade de correr de forma constante. Isto pode e deve ser desenvolvido em corridas simuladas.

    Estratégia

    1)Ritmo constante, cada volta (400m) no mesmo ritmo

    2) Segunda metade da prova mais rápida do que a primeira

    3)Primeira metade mais rápida do que a segunda

    Desta forma encontramos duas situações distintas:

    a)utilizada por corredores de 400m /800m primeira volta um a dois segundos mais rápida do que a segunda
    b) utilizada por corredores de 800m/ 1500m primeira volta dois a quatro segundos mais rápida do que a segunda

    Tática

    1 – Fique alerta na largada.

    2 – Corra sempre a menor distância

    3 – Estabeleça e mantenha uma ótima posição na primeira volta

    4 -Na segunda volta, realize uma corrida sempre progressiva com um aumento da velocidade nos últimos metros se possível

    1.500m Tática

    1- Estabelecer uma posição ótima no grupo e não perder contato com os outros atletas

    2- Decidir quando e o momento exato de atacar durante a prova

    5.000m Tática

    1- Estabeleça um ritmo no inicio da prova (ritmo de prova)

    2 – Sustente o ritmo escolhido até o final da prova (sempre igual ou mais rápido)

    10.000m Tática

    1- Similar ao 5.000m

    2- Como opção, inserir ocasionalmente a troca de ritmo durante a prova aumentando as chances de vitoria com a “quebra” de seus adversários.

    1- Dividir a prova em distancias menores (4x10km ou 8x5km)

    2- Praticar a tomada de fluidos (água /isotônicos/glicose)

    3- Diminuir a fadiga com a economia de movimentos (corrida ritmada)

    4- Planejar como correr (a primeira metade mais forte/ a segunda metade mais forte/ mesmo ritmo)

    5- Utilizar o ritmo a cada 5km de maneira pratica e funcional

    Recomendação geral

    1- Manter o ritmo com os lideres da prova. Exceto quando o atleta está correndo para um tempo especifico, ou o ritmo é tão forte que ele tem que correr acima de seu limite.

    2-Correr pela raia interna (corrida em pista). Lembrar que se o atleta corre pela raia dois, após uma volta completa ele adicionará 3,61 metros à distancia total a ser percorrida.

    3- Tentar se possível não ultrapassar nas curvas. Ultrapassar outro corredor na curva deverá adicionar distância à prova. Entretanto, poderá ser um elemento surpresa contra os outros corredores. A exceção se dá quando o atleta da frente está diminuindo o ritmo.

    4- Nunca olhe para trás. Olhando para trás o atleta diminui a sua amplitude de passada e encoraja os seus adversários a aumentar o ritmo se eles suspeitarem que este corredor esteja cansado.

    5- Nunca entre no “caixote”. O atleta nesta situação não terá condições de responder a um ataque realizado por qualquer corredor à sua frente, pois ele não terá condições de se desvencilhar dos adversários.

    6- Jamais diminuir o ritmo depois de iniciar um ataque final. Será muito difícil um atleta retomar o seu ritmo de corrida depois de diminuir a velocidade durante o ataque final. Por isso, o atleta deve manter a sua arrancada ate o final e pela maior distancia possível.

    Estas são algumas dicas para que possamos melhorar a performance durante uma competição. Consulte sempre seu treinador e boas provas.

    Este texto foi escrito por: Carlos A. Cavalheiro (Arquivo)

  • Redação Webrun

    Redação Webrun

    Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

    Ver todos os posts