Você pode evoluir no trail sem treinador?

Estava um belo dia de bobeira e resolvi fazer aquela brincadeira no meu Instagram, onde você responde perguntas.

Sempre rola muita sacanagem, mas nesse dia foi diferente:

“É possível evoluir no trail sem treinador?”

Li, pensei, refleti… Fiquei algum tempo filosofando internamente sobre essa pergunta. Não achei uma reposta pronta.

Então fui aprofundar o assunto com o autor do questionamento…

A pergunta se referia a performance. E, no caso, seria chegar na colocação geral das provas de trail.

O argumento do autor, foi que ele não via os grandes atletas de trail mundiais com um treinador específico, montando planilhas e etc…

Realmente, está correto. Os mais famosos atletas do trail mundial não tem essa figura especifica (pelo menos, não achei essa informação).

Será que é realmente necessário um treinador? Foto: Deyveone/Fotolia
Será que é realmente necessário um treinador? Foto: Deyveone/Fotolia

Porém, eles não nasceram nesse patamar, mas sim se desenvolveram atleticamente, até chegar neste nível.

Não acho que são “x-man” ou que “somente” a genética colocou eles ali. Acredito em uma predisposição genética, sim. Porém, com muito trabalho árduo e dedicação envolvidos. Além de uma iniciação e estrutura de esporte precoces.

Alguns exemplos: Kilian atravessava os alpes com 6 anos, com 17 era da seleção de cross country.

Luis Alberto Hernando chegou a ir para as olimpíadas competindo biathlon.

Hayden Hawks corrida cross country na universidade…

Ou seja, eles tiveram uma vida dedicada ao esporte.

Um outro ponto importante… Eles moram em lugares onde o relevo ajuda a desenvolver suas habilidades, a cultura dos locais convida as pessoas para fazer trekkings, hikings, acampamentos, travessias etc.

Inscreva-se aqui para a 17ª Corrida da Graciosa. Clique aqui!

Agora voltemos para nossa realidade. Podemos nos comparar a estes atletas?

Na minha opinião, não.

A comparação deve ser feita com nossos pares.

Até onde sei, 90% (não coloquei 100% por que, deve ter alguma exceção que eu não lembre agora) dos grandes atletas brasileiros, tem treinador. Alguns, realmente, não seguiam uma orientação, contudo, passaram a ser treinados e se consolidaram ainda mais no cenário nacional.

E um aspecto importante, nenhum atleta nacional, hoje, vive do trail. Todos trabalham, tem família, rotina etc…

Certo.

Mas vamos para o âmbito regional. Independente de onde for.

Vou falar do Rio Grande do Sul onde tenho mais conhecimento.

A grande maioria dos atletas, tem orientação de um treinador. Existem alguns pontos fora da curva, entretanto, esses pontos tem sido cada vez mais escassos.

Kilian é considerado um dos melhores corredores de montanha do mundo Foto: Divulgação Facebook
Kilian é considerado um dos melhores corredores de montanha do mundo Foto: Divulgação Facebook

O motivo? Atletas tem se preparado e se especializado cada vez mais.

Com a evolução de treinamento, esses atletas têm galgado posições cada vez mais altas nos pódios das competições. Fazendo, assim, atletas procurarem orientação.

É assim que vejo o cenário mundial, nacional e regional… Não existe mágica. Conquistar performance está cada vez mais difícil, cada vez menos “aventureiros” conseguem espaço.

Da mesma forma, é papel dos treinadores se especializarem e estudarem mais a complexidade desse esporte, afim de orientar mais assertivamente seus alunos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cristiano Fetter

Cristiano Fetter

Mestre em Ciências do Movimento Humano - UFRGS
Sócio Ultra Funcional Place
Founder Raiz Trail

Ver todos os posts