Exercício após a gestação, quando voltar a fazer?

Foto: Fotolia
Foto: Fotolia

Olá, meninas corredoras! Muito falamos sobre o exercício na gestação. E exercício “após” a gestação. Independente do tipo de parto, normal ou cesárea, costumamos respeitar as seis primeiras semanas que se seguem ao mesmo, conhecido como boa e velha “quarentena” ou período “de dieta”. Neste tempo, o corpo entende que a gestação chegou ao fim e os hormônios gestacionais (estrogênio e progesterona) dão lugar aos de aleitamento (prolactina). Aguardar o fim desse tempo não é uma regra, pode variar de acordo com o acompanhamento individual de cada paciente, mas costuma ser uma atitude comum e segura.

Claro que a cesárea exige mais atenção, afinal estamos falando de uma cirurgia. O processo de cicatrização limita a prática esportiva mais intensa, principalmente nos exercícios envolvendo a musculatura abdominal. Isso não significa que esses músculos não possam ser ativados por todo esse período, já que o fortalecimento do assoalho pélvico ativa concomitantemente a musculatura abdominal profunda, principalmente o músculo transverso do abdômen.

No caso do parto normal, o retorno pode acontecer de maneira mais precoce. Partos, entretanto, que necessitaram de episiotomia, aquele “cortinho” na região do períneo, merecem mais atenção. A cicatrização dessa área deve estar finalizada para que a paciente possa retornar à prática esportiva.

Faça sua inscrição da New Balance 15k São Paulo!

Vale ressaltar que, em ambos, o sangramento que ocorre após o parto (chamado de loquiação), a privação de sono e a rotina de aleitamento são os grandes obstáculos para o retorno esportivo, por mais que a mulher sinta muita falta do seu exercício. Por vezes, a mãe está cansada e ainda se adaptando a nova rotina. Essas mudanças devem ser valorizadas e respeitadas, servindo a “quarentena” também para isso.

A volta à corrida segue essas mesmas exigências. Vale ressaltar, ainda, que o retorno deve ser planejado para acontecer de maneira gradual e concentrando-se na biomecânica para minimizar, também, o risco de lesões ortopédicas.
Obrigada e até mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tathiana Parmigiano

Tathiana Parmigiano

A Dr. Tathiana Parmigiano é ginecologista do esporte, mestre no assunto pela UNIFESP e primeira com o título no país. Atua como ginecologista do Time Brasil, no Comitê Olímpico Brasileiro, desde 2011. Foi a única responsável pelos atendimentos da especialidade para todas as delegações olímpicas na Vila durante os Jogos do Rio de Janeiro, ex atleta do Clube Pinheiros entre outros diversos feitos.

Ver todos os posts