• Triathlon - Ezequiel Morales, 2° lugar no Ironman BR 2010, treina para ser campeão

Ezequiel Morales, 2° lugar no Ironman BR 2010, treina para ser campeão

Ezequiel no Campeonato Mundial de Ironman Hawai 2009 (foto: Divulgação)
Ezequiel no Campeonato Mundial de Ironman Hawai 2009 (foto: Divulgação)

Natural da Província de Lobos, localizada a cerca de 100 quilômetros de Buenos Aires, o triatleta Ezequiel Morales, radicado na cidade de Niterói, no Rio de Janeiro, buscará o primeiro lugar no Ironman Brasil 2011. Na edição passada, o argentino foi vice-campeão (8h11min10), chegou logo após o australiano Luke McKenzie, que não só ganhou a disputa como também bateu recorde do percurso (8h07min38).

Os treinos para enfrentar a prova no dia 29 de maio não se diferenciam do ano anterior, segundo o triatleta, pois foi em 2010 que ele teve o melhor desempenho. “A preparação do ano passado foi ótima, tive um resultado além do que esperava”, conta Ezequiel, que após a competição de 2009 (prova onde obteve a quarta colocação), decidiu parar de treinar com a ajuda de um técnico.

“Queria minha própria experiência. Sou formado [Educação Física], tenho pós-graduação, especializado em Iniciação ao Alto Rendimento e achei que era hora de seguir meu caminho”, relata o vice-campeão. O treinamento de um Ironman, ainda de acordo com o triatleta, não é apenas somar quilômetros, mas sim ter atenção com o corpo a cada dia, já que o desgaste é muito grande. “Se você treina demais, chega cansado não só fisicamente, como psicologicamente, aí não é possível dar 100%”, explica o argentino.

Ele também descreve que inicialmente ficava muito magro e cansado, mas após se tornar mais atento com o peso e a recuperação necessária para chegar com força na prova, o desempenho aumentou. “O principal é ter paciência, pois ano passado fiquei em segundo lugar, mas não foi apenas um ano de treinos, foram muitos anos. Fiz diversas provas, que dão bagagem, conhecimento e experiência”, acrescenta.

Trajeto e habilidades – “Comparando com o Havaí, acho o percurso daqui fácil. No Brasil praticamente não tem subida e o clima aqui é bom, nem quente, nem frio. Além do mar ser bastante tranquilo”, descreve Ezequiel, triatleta com melhor performance na corrida. “Comecei a nadar depois dos 20 anos, então ficou um pouco mais difícil. Eu me esforço, mas não atinjo todos os limites”.

Ezequiel Morales tem 37 anos e começou a correr aos 14. Alguns anos mais tarde, quando se mudou para Mar de Plata para estudar, queria ser salva-vidas e passou a fazer aulas de natação. Em seguida conheceu Maria Soledad Omar, atual esposa, que na época já era triatleta e acabou motivando o ingresso de Morales no triatlhon.

Este texto foi escrito por: Monique Barleben

Comentários

Tags:, , ,
Redação Webrun
Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!
Publicidade

Calculadoras Webrun

Publicidade