• Lesão - Já sentiu uma fisgada ao correr? Entenda como evitar a lesão no adutor da coxa

Já sentiu uma fisgada ao correr? Entenda como evitar a lesão no adutor da coxa

Foto: Fotolia

Foto: Fotolia

Quem pratica corrida está sempre suscetível a lesões, principalmente nos membros inferiores. Uma das mais comuns é aquela famosa fisgada na coxa. As lesões podem ocorrer na origem muscular ou inserção, na junção músculo-tendão, ou dentro do corpo do músculo da região.

Os músculos adutores da coxa são estabilizadores do quadril e são muito exigidos durante a corrida. O problema de estiramento ocorre principalmente em atletas ou quem pratica a corrida com frequência.

De acordo com a ortopedista Ana Paula Simões os fatores que podem propiciar a lesão são: a diminuição da força, a limitação no afastamento das coxas e o baixo condicionamento muscular, sendo mais comum quando:

– A modalidade exige movimentos repetidos, como lutas e ginástica.

– Há falha no aquecimento ou fadiga por uso excessivo do músculo.

– O esporte envolve aceleração, como corrida, futebol e tênis.

– Despreparo físico, musculatura adutora despreparada.

Participe da Amazing Run Garopaba!

Quais são sintomas?

“O primeiro sinal é a dor súbita, às vezes acompanhado pela sensação de um estalo na parte interna da coxa, em geral isso incapacita o atleta de continuar a atividade”, explica.

Como é feito o tratamento?

“O tratamento conservador costuma ser o mais usado, isso inclui diminuição ou intervalo dos exercícios físicos e uso de gelo e anti-inflamatórios apropriados para as lesões musculares agudas. À medida que os sintomas melhoram, exercícios suaves de alongamento e fortalecimento são apropriados. Em alguns casos é necessário fazer fisioterapia. Já cirurgia, é raramente necessária”, afirma a ortopedista.

Como prevenir?

“Na maioria das vezes esse problema pode ser evitado através de aquecimento adequado e alongamento antes da atividade. O fortalecimento também é sempre fundamental para diminuir os riscos de lesões. E treinar o gesto esportivo fazendo um acompanhamento com preparador físico também é recomendado”.

Comentários

Tags:, , ,
Carolina Abrantes
Estudante de jornalismo, já metida a repórter. Encantada pelo mundo dos esportes e pela forma como eles podem mudar a vida das pessoas.
Publicidade
Publicidade