Fôlego, equilíbrio e determinação marcam XTerra Ipatinga, em Minas

Campeão do Circuito 2010  Manzan começa 2011 na frente (foto: Lilian Miliauskas/ www.webrun.com.br)
Campeão do Circuito 2010 Manzan começa 2011 na frente (foto: Lilian Miliauskas/ www.webrun.com.br)

Começou a primeira etapa 2011 do circuito brasileiro XTerra de triathlon offroad. Realizado nesse sábado (02/04) na região do Vale do Aço, em Ipatinga (MG), Alexandre Manzan e a neozelandesa Jeniffer Smith venceram os 1,5 quilômetro de natação, 30 e mountain Bike e nove de corrida em trilhas na Lagoa Silvana.

Direto de Ipatinga (MG) – A prova teve início às 10 da manhã e exigiu de cada atleta muito preparo físico, fôlego e determinação para completar o percurso. Participaram cerca de 80 competidores, de várias regiões do país, que enfrentaram uma temperatura bastante agradável até o final.

Os favoritos foram os destaques da prova. Alexandre Fontes Manzan, de 37 anos, e Felipe Moleta, de 25, disputaram as primeiras colocações de forma acirrada, mas o brasiliense Manzan levou a melhor na prova da corrida e chegou com dois muitos de vantagem para Moleta, com 2h03min36. Logo em seguida, na terceira colocação, veio Rodrigo Altafani de 37 anos, que completou o percurso com 2h10.

Entre as mulheres, a grande vencedora foi a favorita Jeniffer Smith, neozelandesa de 38 anos, que cruzou a linha de chegada em 2h29min08. Representando as brasileiras, Luzia Bello, de 40 anos, completou a prova com o tempo de 2h37min43, seguida por Sabrina Koester Gobbo, de 34 anos, que chegou muito cansada.

Explicações – Cansado e satisfeito com o resultado, Manzan fala da complexidade da competição. “É um percurso extremamente difícil, mas o Xterra é isso, sinônimo de desafio e dificuldade. Foi fenomenal.” Com uma diferença de dois minutos para o segundo colocado, ele explica como conseguiu administrar a corrida. “O Felipe pedalou muito hoje e tentei imprimir um ritmo forte para alcançá-lo. Mas na corrida notei que ele diminuiu a velocidade, me hidratei e consegui abrir uma diferença.”

Já Felipe comenta sobre a prova e seu desempenho durante a corrida. “Foi uma prova difícil, sofri bastante com o calor. Na bike, fiz um percurso rápido, abri uma boa distância para o Manzan, mas cheguei na corrida muito cansado, porque tinha feito muito esforço no pedal”.

Na categoria feminina, a santista Luzia Bello comenta como tentou acompanhar a primeira colocada durante o percurso. “A Smith passou no quilômetro 12, tentei acompanhar até certo ponto, aí no 20 ela abriu uma vantagem boa no mountain bike. Tentei buscar na corrida, mas não consegui.” Já a terceira colocada, Sabrina Gobbo, explica sua colocação. “Não me senti bem em nenhuma modalidade. Na bike, que geralmente vou melhor, estava muito cansada. Hoje não foi um bom dia.”

Sobre o XTerra – Esse ano organizadores afiliados criaram o XTerra Training, com provas e pontuações menores do que o XTerra, com o intuito de divulgar para todo o país a competição, mas as duas acumulam pontos para o ranking nacional. A próxima etapa será a Training Teresópolis, Rio de Janeiro, nos dias 30 de abril e primeiro de maio.

O XTerra triathlon offroad é o maior circuito do mundo, disputado em vários continentes e sua prova final será realizada em novembro no Havaí.

Este texto foi escrito por: Lilian Miliauskas

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts