Franck Caldeira busca marca olímpica na Maratona de Paris

Franck persiste no sonho olímpico (foto: Renato Cukier/ www.webrun.com.br)
Franck persiste no sonho olímpico (foto: Renato Cukier/ www.webrun.com.br)
O maratonista brasileiro Franck Caldeira, medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro, ainda segue na luta para obter uma vaga na Olimpíada de Pequim deste ano. Tido como certo para a Meia Maratona de São Paulo no último domingo (09), ele não pôde participar devido a uma gripe e preferiu se poupar para treinar forte na tentativa de obter o índice.

De acordo com seu treinador, Dr. Henrique Vianna, por causa de uma série de compromissos com os patrocinadores, ele tentará baixar seu atual tempo (2h14min03) “numa cartada só”, na Maratona de Paris (França), dia seis de abril. “A orientação é de fazer uma prova com tática e técnica, para caso não se sinta bem parar e buscar a marca em uma outra prova”.

Atualmente Franck treina em Itatiaia (MG), a 2.400 metros de altitude, local conhecido pelo corredor. De acordo com seu treinador, Franck e outros atletas da equipe já usaram a cidade mineira como sede dos treinos e depois obteram bons resultados em diversas competições. “A preocupação é que todo atleta alcança facilmente o topo, mas não permanece lá em cima por muito tempo, pois sempre tem os bajuladores, os aplausos, os falsos amigos e os compromissos ficam inevitáveis”, lembra Viana que afirma ser necessário conviver com essa situação.

Correndo forte – Sobre a marca a ser alcançada por seu pupilo, o treinador lembra que nesta mesma época do ano passado, ele competiu a Maratona de Padova, na Itália e tinha como projeção correr 2h10min, mas devido à dores nas costas, precisou abandonar. “Em Paris estamos confiantes que ele corra na marca de 2h11 a 2h10”, enfatiza o treinador que acompanha o mineiro desde a época das disputas na categoria juvenil.

Franck atualmente ocupa a quinta colocação do ranking brasileiro de maratona, atrás de Clodoaldo Gomes (2h13min59); Vanderlei Cordeiro de Lima (2h12min53), José Teles (2h12min23) e Marílson Gomes (2h08min37). Além da forma física, o atleta natural de Sete Lagoas (MG), precisará de muita concentração e preparo psicológico, já que a janela para obtenção de índice se fecha no dia 20 de julho.

Este texto foi escrito por: Alexandre Koda

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts