Franck vence Maratona de São Paulo

Franck Caldeira  nos últimos metros da prova (foto: Donata Lustosa/ WebRun)
Franck Caldeira nos últimos metros da prova (foto: Donata Lustosa/ WebRun)

O dia em São Paulo amanheceu ensolarado e muitos atletas tiveram que suar a camisa numa das provas mais difíceis do país, a Maratona de São Paulo. Na distância de 42,195km cerca de dois mil corredores largaram na frente do Obelisco, no Parque do Ibirapuera e seguiram até a Cidade Universitária de São Paulo (USP). O grande vencedor foi Franck Caldeira. E O WebRun acompanhou de perto toda a prova masculina e conta como foi. Confira.

São Paulo – Hoje os paulistanos foram ao Parque do Ibirapuera para prestigiarem os atletas que participaram da Maratona que leva o nome da cidade. A disputa de 42,195km percorreu ruas e avenidas da capital paulista. E a largada foi dada pontualmente às nove horas da manhã.

Entre o grupo de elite masculina estavam grandes nomes do atletismo nacional e até fundistas de outros países como o queniano Robert Kipyego, que venceu só no ano passado sete maratonas. O motivo dessa união de atletas de peso nesta prova foi a última chance de obtenção dos índices exigidos para os Jogos Olímpicos de Atenas.

Mesmo com essa pressão para o índice o começo da prova não foi difícil. A temperatura estava na média de 20 graus e um pelotão seguiu liderando a competição. Uma das marcas do percurso deste ano foram os túneis que os atletas enfrentaram durante a maratona. Ao todo os corredores passaram seis vezes pelos túneis paulistas.

E o primeiro deles foi o Tribunal de Justiça na marca do quilômetro cinco, que os atletas passaram no tempo de 15 minutos. Logo após o grupo seguiu na avenida do Jóquei Clube de São Paulo e atravessou a Marginal Pinheiros completando 10km.

Neste trecho a temperatura estava mais alta e os termômetros marcavam 27 graus. Mas o calor não foi motivo de desânimo dos atletas e o grupo passou a ser liderado pelos brasileiros Paulo Roberto, Genislon da Silva e pelo queniano Robert Kipyego.

Os três estavam correndo em ritmo forte a média era de 03:04 para cada quilômetro. Mas no meio do percurso, local que os fundistas passaram com 01:05:15, o atleta Paulo Roberto parou e saiu da disputa. Já Franck Caldeira apertou o passo e começou a pressionar os fundistas Genilson Silva e o queniano Kipyego.

No quilômetro 30, quando o relógio marcava 01:34:46 de prova, Franck e Genilson abriram alguns metros sobre o queniano. E a disputa pelo o primeiro lugar do pódio começou a ficar acirrada.

Nos últimos quilômetros da competição Franck Caldeira disparou e deixou Genilson para trás. Assim o atleta de apenas 21 anos cruzou a linha de chegada na frente do Obelisco com 02:17:30 para garantir o título. E essa foi a primeira maratona dele.

“Eu entrei na prova para correr até o quilometro 28. Mas quando chegou lá eu vi que eu agüentaria ir até o final. Então coloquei na minha cabeça que o cansaço não ia me atrapalhar e foi assim que eu consegui vencer”, revela Franck. “Eu sofri bastante no final e a minha maior preparação para a maratona foi psicológica”, acrescenta o vencedor.

O segundo lugar da Maratona ficou para Genilson da Silva, com 02:18:30. “A prova foi bastante equilibrada. Mas o calor me impediu de buscar o índice”, conta Genilson que pretendia atingir o tempo olímpico. Já o terceiro colocado foi Willian Gomes Amorim com 02:20:07.

Veja como foi a prova feminina

Este texto foi escrito por: Donata Lustosa

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts