Já ouviu falar em treinamento psicológico? Pode ser o que está faltando na sua corrida!

Foto: Fotolia
Foto: Fotolia

Ser iniciante na modalidade, estar voltando de lesão, não ter segurança ao correr, ter medo de se lesionar, tudo pode estar afetando seu desempenho na corrida. Aquela história de que a mudança vem de dentro para fora é mais verdade do que você imagina, não adianta ter o melhor treino, se não souber gerir suas emoções.

Nós conversamos com a psicóloga Marilene Kehdi, que explicou essa relação e como o treinamento psicológico pode mudar a performance no esporte.

“O estado mental e psicológico, as preocupações, a ansiedade generalizada, os pensamentos, influenciam diretamente o desempenho do atleta. Por isso a melhora da performance no esporte deve ser um processo “de dentro para fora”, as questões internas favorecem ou desfavorecem o atleta, estar bem internamente, é fundamental para a performance,  a técnica, o treino e o momento da competição”, afirma a especialista.

Além de treinar fisicamente, o corredor precisa se preparar psicologicamente para encarar os desafios que a corrida apresenta, corpo e mente devem estar sintonizados para que o atleta apresente, de fato, o seu melhor. Nem todo mundo consegue identificar isso sozinho, é aí que o acompanhamento de um psicólogo pode fazer a diferença e servir como um verdadeiro treinamento de emoções.

Inscreva-se para 1ª Maratona de Sorocaba Novembro Azul

“O suporte psicológico é fundamental na vida de um atleta, por quatro motivos: primeiro irá fazer com que o atleta se mantenha equilibrado e estruturado; segundo irá ajudá-lo a lidar com as frustrações, possíveis maus resultados nas competições e com o esgotamento emocional e a tensão. Além de incentivá-lo a reconhecer seus potenciais e limites. E por último, ensinando-o a alimentar a autoconfiança e motivação”, explica a psicóloga.

Aprender a gerir as emoções, tanto nos momentos bons, quanto ruins é a chave para melhorar o desempenho e superar os obstáculos que a modalidade traz. Para Marilene, o segredo é o conjunto. “O mais importante é que o corredor liberte-se de qualquer pensamento derrotista e limitante, confie no seu potencial, se empenhe, treine com um bom profissional, mantenha o foco nos seus objetivos, faça exames físicos periódicos, tenha acompanhamento psicológico e aprenda a controlar suas emoções”.

Não basta ser forte só por fora se não acredita em si mesmo , um atleta de sucesso é capaz de encontrar o equilíbrio entre o excesso de confiança e o medo de fazer algo. “Sinta orgulho de ser um corredor, faça por onde e seja exemplo e referência”, incentiva a especialista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carolina Abrantes

Carolina Abrantes

Estudante de jornalismo, já metida a repórter. Encantada pelo mundo dos esportes e pela forma como eles podem mudar a vida das pessoas.

Ver todos os posts