Jornada dupla é um dos grandes desafios do triatleta iniciante

Uma das primeiras grandes mudanças sentidas pelos corredores ao migrar para o triathlon, está na jornada dupla e às vezes até tripla de treinos. Se antes o treinamento consistia em no máximo duas modalidades, musculação e a própria corrida, no triathlon pode chegar a até cinco, uma vez que inclui a corrida, natação, bike, musculação e a transição (considerada pelos treinadores como a quinta modalidade).

Não à toa que o esporte implica em tanta renúncia. Para um corredor acostumado a uma rotina de preparação para as maratonas, seria como uma periodização permanente, já que é necessário dormir cedo e se alimentar corretamente para aguentar a rotina pesada de treinos.

Foto: Arquivo pessoal Foto: Arquivo pessoal

No começo, a adaptação é difícil. Para quem está acostumado a acordar às 5 da manhã para treinar, no triathlon o despertador começa a tocar às 4h. Em capitais como São Paulo, onde há escassez de locais para pedalar, é necessário madrugar para conseguir ir para o asfalto. Mesmo para quem prefere o rolo, não há muito como fugir do despertador. Tem a musculação para garantir o corpo forte para aguentar o tranco e as outras modalidades que compõem o esporte.

Não é de graça também que muito triatleta brinca em dizer que trabalhar atrapalha. Assim como os relacionamentos pessoais. O tempo livre quase sempre é destinado ao descanso. Não é frescura, mas o corpo pede. Os horários do almoço também são sacrificados. Basta ver que muita gente (inclusive eu), resolve almoçar na mesa do trabalho ou em 15 minutos para nadar. Voltam à mesa com os olhos marcados dos óculos, perfume de cloro e cabelos molhados.

Os treinos quase sempre ao ar livre produzem diversas marcas no corpo. Da bermuda, shorts, camiseta, top, maiô, macaquinho, que fazem com que você se torne um verdadeiro colecionador de manchas pelo corpo.

Foto: Arquivo pessoal Foto: Arquivo pessoal

Viva o esporte

Triathlon definitivamente não é pra qualquer atleta. E não é somente pelo valor dos equipamentos. É um esporte que pede renúncia, dedicação diária, independente se você vai competir para um short, olímpico, 70.3 ou Ironman. É claro que a medida que você evolui nas distâncias o nível de dedicação diária aumenta – dado o volume de treinos – mas o mínimo neste esporte, já é bem mais do que qualquer outro uma vez que ele une três modalidades em um um só (e duas outras como suporte).

Foto: Arquivo pessoal Foto: Arquivo pessoal

Por isso, nada mais prudente do que começar gradativamente e com equipamentos simples e usados para ver se é isso mesmo que quer. Desta forma, você decide, com calma, se é isso que realmente pretende seguir na vida esportiva ou se era somente um fogo de palha. De fato, é lindo ver uma linha de chegada de qualquer prova de triathlon, mas só quem está na pele nadando, pedalando e correndo sabe o quanto precisou sacrificar no seu dia a dia para estar usufruindo daquele momento.

+ Clique aqui e inscreva-se para a Iron Race Noturna

Para finalizar, se você está dando os primeiros passos no esporte, insista mesmo que no início não consiga vencer o despertador nem cumprir os dois treinos do dia. Assim como na corrida não foi de um dia para o outro que você pegou no tranco, não será de um dia para o outro que você irá vencer o despertador e o cansaço.

Se hoje não deu para pedalar, vá nadar ou muscular. Se não rolou correr, pedale. Se não nadou, vá correr e por aí vai. Aos poucos, o corpo acostuma e infelizmente não é de uma hora para outra. A nutricionista, neste caso, faz muita diferença, pois a suplementação adequada ajuda a dar suporte para aguentar o dia a dia da pancadaria. Nas provas, a performance também não vem de imediato.

Correr sem ter nadado ou pedalado é completamente diferente. A mesma coisa com as outras modalidades individuais. Por isso, a transição é tão importante. O tempo, persistência e investimento gradativo em equipamentos adequados, irão fazer a diferença à medida que você evoluir no esporte. Não pule etapas. Viva o triathlon um dia de cada vez que quando menos perceber, estará completamente adaptado ao estilo de vida.

Este texto foi escrito por: Giselli Souza

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts