Largue o cigarro correndo

31 de maio – Dia Mundial de Combate ao Tabagismo

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) estima-se que o cigarro mata 3 milhões de pessoas no mundo anualmente.

No Brasil, 10 pessoas morrem por hora por causa do cigarro (80 mil por ano).

O fumo é responsável por 30% das mortes por câncer e 90% das mortes por câncer do pulmão.

Cigarro light

Quando cigarros industrializados ou de fumo-de-rolo, cachimbos e charutos são acesos, algumas substâncias são inaladas pelo fumante e outras se difundem pelo ambiente. Todas as formas de uso do tabaco, inclusive os cigarros com mentol, filtros especiais, com baixos teores, têm uma composição semelhante, não havendo, portanto, cigarros “saudáveis” ou cachimbos e charutos que façam menos mal.

Fumaça do cigarro:

A fumaça do cigarro contém ciliotoxinas (e mais de 5 mil elementos diferentes) que produzem irritação dos olhos, naris e garganta.

A nicotina é considerada droga pela OMS, aumenta a freqüência cardíaca e com o monóxido de carbono leva à arterosclerose, doenças cardiovasculares, úlcera gástrica e enfisema pulmonar.

Crianças fumam por tabela

Fumantes passivos morrem duas vezes mais por câncer de pulmão do que as pessoas não submetidas à poluição tabágica ambiental. As crianças, principalmente as de baixa idade, são prejudicadas em sua convivência involuntária.

Benefícios imediatos:

1) Após 8 horas sem fumar, o nível de oxigenação na circulação sangüínea começa a se equilibrar.

2) Depois de 24 horas, diminui o risco de um ataque cardíaco.

3) 72 horas após ter parado de fumar, a capacidade pulmonar aumenta em até 30%.

Este texto foi escrito por: Wanderlei de Oliveira

Redação Webrun

Redação Webrun

Releases, matérias elaboradas em equipe e inspirações coletivas na produção de conteúdo!

Ver todos os posts